quarta-feira, 19 de novembro de 2008

MEDQUIMICA II - TIME DE VOLEI

Recebi comentário do sr. Vinicius Braga, gerente da Medquimica, afirmando que "não apresentei nenhum projeto para a formação de um time de volei em Juiz de fora" . Ao mesmo tempo, afirma o sr. Vincius, que ao me procurar com sua gerente de marketing , tomou conhecimento que meu projeto tinha um custo "sete vezes maior do que a Medquimica esta investindo com parceiros atuais"...
Minha critica a Medquimica, respeita, mesmo tendo sua sede em Juiz de Fora, a decisão de sua direcao de patrocinar ou co-patrocinar uma equipe de volei de outra cidade, e de outro Estado. Direito inalienável da empresa direcionar sua estratégia de marketing , da maneira que lhe traga melhores resultados, independente de ser uma empresa de atuacao nacional, ou não.
Mas nesse caso, como o sr. tomou a iniciativa de me procurar para saber o valor de nosso projeto, tenho o direito de criticar a decisão da Medquimica, principalmente pelo fato do sr. ter se comprometido em nos dar uma resposta e, sem nenhum profissionalismo, sequer deu um telefonema, para dizer que não se interessava. Portanto alem de faltar com a verdade, o sr. , no minimo, foi deselegante ao afirmar que nosso projeto era sete vezes mais caro que o patrocínio que vocês dedicaram a equipe do sul.
Por tudo isso , sinto-me bastante confortável para fazer essa critica, pois o mínimo que poderia se esperar de uma empresa s'eria, profissional e de atuacao nacional como o sr. mesmo afirma ser a Medquimica, seria ter recebido uma resposta, negativa ou positiva. Mas , hoje depois deste seu comentário, entendo que, na realidade, o que voces queriam mesmo era simplesmente saber se o preço do patrocinio que a Medquimica já havia colocado no time do sul do pais, era compatível com minha proposta.
No entanto, faço minha critica, sr. Vinicius, por considerar que Juiz de Fora, a cidade onde se encontra a sede da empresa para a qual o sr. presta serviços, merece mais apoio aos esportes, não só das empresas , mas de toda a sociedade. Temos exemplos de dezenas de cidades onde o esporte 'e fundamental como politica de desenvolvimento. Por esse motivo, considero um equivoco a Medquimica ter investido em outra cidade, quando poderia te-lo feito aqui. Só isso.
Só não vale sr. Vinicius, numa discussão como essa, dizer que o "objetivo principal da Medquimica, num primeiro momento, foi alcançado - mobilizar todos e chamar atenção para o esporte da cidade" . Não ficamos parados somente falando". Isso 'e querer se "desculpar diante a cidade de Juiz de Fora . Por favor, um pouco mais de respeito com a população! E se a Medquimica participou do Tupi, porque não continuou participando?
E dado , sr.Vinicius, que o sr. termina sua carta "sugerindo" que tudo da Medquimica foi feito "sem nenhum interesse politico" , desafio o sr. e a sua empresa a mostrar para a sociedade quanto voces investiram em patrocínios e apoios ao esportes em Juiz de Fora. Eu mostro, sem nenhum problema ,quanto minha empresa investiu também sem nenhum interesse politico.
E qual seria o problema existir interesse politico?
Por fim, Vinicius, quem dera, se todos os homens que fazem vida publica cumprissem seus compromissos, e ainda ajudassem setores da sociedade, como nesse caso, os esportes. Assim como fiz, por exemplo, sem interesse politico, não deixando o Tupi fechar seu departamento de futebol profissional. O Brasil seria um pais bem melhor.

25 comentários:

Anônimo disse...

Esta empresa está tentando se justificar perante um fato notório, de incompetência empresarial e de risco não estimado.

Reciclar os executivos na FGV ou outra universidade, sobre Gestão Empresarial Sustentável é o minimo que se espera da Medquimica.

Não é facil para nenhum empresario edificar pilares sustentaveis de excelência, sem abraçar e apoiar o seu povo, sua gente, seu berço, sua cidade natal e os que o faciltaram seu surgimento e crescimento.

Boa Sorte Medquimica ! Sua Marca já tem um carimbo, o de desprezo pela Grande Juiz de Fora.

CASSANDRA JIZFORANA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
CASSANDRA JIZFORANA disse...

Prezado Omar,

Venho acompanhando sua luta desigual para que a justiça seja feita contra a politicagem em JF.

A partir de agora, todos as políticas coronelistas serão analisadas e expostas.

Quanto ao Gerente de vendas da medquímica, não se preocupe com ele, pois é exatamente assim que eles agem: não respondem, protelam, ignoram, para logo em seguinte se fazerem amigos do bem e da justiça (mal sabem eles que Ulisses Neves e Príamo Matos não estão do lado do bem e da justiça, ou melhor, sabem e fingem que não sabem).

Descaradamente, afirmou que não patrociona nenhum esporte por motivos políticos, há a necessidade de uma pequena correção: a não ser que seja alguém que vá trazer muitas vantagens e benefícios, com por exemplo: prefeitos, vereadores, governadores, etc, eles não patrocinam; fica clara a necessidade que o mesmo tem de se reverter em benefícios econômicos elevadíssimos, enquanto isto, a cidade segue a deriva!

Ps.: resolvi reeditar, estava muito estranho. estou iniciando nos blogs.

Anônimo disse...

Vê-se que a Medquimica não foi criada para sustentar picaretagem.

Anônimo disse...

A empresa Medquimica necessita entender que os seus proprios funcionários podem não apoiam a decisão de torna-la gaucha, sem antes devolver todos os beneficios recebidos para o estado de minas e a cidade de Juiz de Fora.

O Omar Peres não foi quem iniciou esta conversa da nova Medquimica, a que transferiu para o RGS para apoiar o povo daquele estado.


Omar, obrigado pelo espaço.

XANDE NEGRÃO disse...

MENTIROSOS PROFISSIONAIS
EXPLORADORES DO POVO JUIZFORANO
DESPUDORADOS
QUADRILHA DE EMPRESÁRIOS?
UNIÃO DE LARAPIOS
INDUSTRIA DA VERGONHA
MALANDRAGEM
IGNORANCIA
CAMBADA
APROVEITADORES

HOJE EU ESTOU INSPIRADO!!!!!!!!
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

JUIX DE FORA disse...

OLHA O BEJANI AINDA AÍ GENTE:

R$ 7,7 MILHÕES
PJF anula contrato por suspeita
de superfaturamento
Foi anulado ontem o contrato de R$ 22.790.246,64 firmado entre a Arizona Assessoria Empresarial e Serviços Técnico Ltda. e a Secretaria de Saúde, por suspeita de superfaturamento. Após auditoria realizada pela Prefeitura, foram identificados supostos indícios de cobrança de valores muito acima dos de mercado. Considerando os 22 meses que o contrato vigorou, a economia para o município poderia ser da ordem de R$ 7.751.739,16.

NOTARAM COMO O BOLO FOFO TRANSFORMA A ORBIGAÇÃO EM VIRTUDE?

ATÉ PARECE QUE TODOS NÓS NÃO SABEMOS QUE A SAFADEZA ANDA SOLTA NA PJF.

ISSO AÍ É FICHINHA...
SE ESPREMER TE MAIS, MUITO MAIS
A BANDALHEIRA É ANTIGA, E AGORA SÓ TENDE A PIORAR...

SE GRITAR PEGA...

E PIOR NEM DA PRA IR PRA PASSARGADA...

SÓ MAIS UMA PERGUNTINHA:
SERÁ QUE A PJF COMPRA MATERIAL DA MÉDQUIMICA?

PETISTA DECEPCIONADO disse...

COMEÇOU MAL.

JA DERRAPOU NA PRIMEIRA CURVA:

TRIBUNA QUINTA PAINEL

Primeiro passo

Antes mesmo de tomar posse, o vereador eleito, Wanderson Castelar já desenvolve atividades parlamentares. Ele promove no sábado, a partir das 14h30, na sede da SPM de Monte Castelo, um debate sobre a possibilidade de uma nova Câmara e os limites e possibilidades do Legislativo. Para tanto, convidou o cientista político e professor universitário Marcelo Dulci - irmão do ministro Luiz Dulci -, o professor de Direito Constitucional, Marcus Motta Monteiro e o ex-vereador e ex-deputado federal Luiz Sefair.


PENA QUE MAL QUE SEU ÚTIMO CONVIDADO, NÃO SEJA EX MAL-CÁRATER.

COMO PODE O PT ESCORREGAR TANTO.

LUIS SEFAIR - ORA CASTELAR - AÍ VC ENFRAQUECE O ENCONTRO.

DIGA-ME COM QUEM ANDAS, QUE EU FALO SE VOCE VALE ALGUMA COISA...

CRISTIANO RONALDO disse...

QUANDO SERÁ QUE ENTREGARÃO ALGUMA COISA PRO SEXTA-FEIRA(AQUELE INDIO AMIGO DO ROBSON CRUSOÉ)

Em nome do pai

Antes de encerrar seu mandato na Câmara, uma vez que foi eleito vice-prefeito de Juiz de Fora, o vereador Eduardo de Freitas vai combinar um ato político do Legislativo com um viés sentimental. Ele fará a entrega do título de cidadão benemérito de Juiz de Fora ao professor Domingos de Almeida Frias. Trata-se de um projeto de autoria do ex-vereador Eduardo Jorge Vidal de Freitas, seu pai. A solenidade será no dia 27, às 19h30.

SERIA BOM PENSAR NO INDIO JÁ QUE A BENEMÊRENCIA DE AMBOS - SEXT-FEIRA E DOMINGOS FRIAS É MAIS OU MENOS DO MESMO TAMNAHO - OS DOIS NUNCA FIZZERAM POR JF.

O VERDUREIRO disse...

AGORA A FILA VAI ANDAR:

SAEM OS COMPETENTES E ENTRAM OS TUCANOS.

NA FASE FINAL

Com o encerramento da série de reuniões com representantes da Prefeitura, a equipe de transição nomeada pelo prefeito eleito, Custódio Mattos, tem até o dia 28 para elaborar seu relatório. Trata-se do documento que irá pautar a indicação dos membros do primeiro escalão. A partir dos dados, serão feitos os convites formais e, de imediato, transferência do informe para a tomada das primeiras providências. Em razão disso, as apostas são de que o anúncio dos nomes, que deve ser feito em bloco, ocorra na primeira semana de dezembro. Custódio tem conversado bastante, mas pessoas próximas garantem que ele só fez um convite definitivo até agora, mesmo assim em razão do tempo do convidado. Mas o nome não vazou. Nesse ciclo de discussão de nomes, as especulações crescem, muitas delas forçadas pelos próprios interessados que plantam informações em torno de eventuais convites apenas para ver o que acontece.

POIS É, TÃO PALANTANDO TANTO QUE VÃO MUDAR O NOME DA CIDADE PARA HORTA DE FORA.
LUGAR MUITO CONHECIDO DA LUZIA...

merdaquimica disse...

nasceu, cresceu, ficou espertinha e tchau pra jf.
assim caminha Juiz de Fora:

com passos de formiga, vontade de preguiça, e cheiiro de carniça

Anônimo disse...

A Medquímica está completamente correta em não patrocinar esportes aqui em Juiz de Fora. Vai patrocinar quem? Tupi? O Tupi eh uma verdadeira bagunça...uma desordem, aliás agora dá-se o nome de "time de futebol" p/ qualquer porcaria que aparece. Baeta? Que expressão notória possuem esses times? Lembro que alguns jogadores do TUPI se recusaram a entrar em campo um certo tempo atrás em função de um prêmio em dinheiro que havia sido prometido após a partida, mas os jogadores bateram o pé pq queriam o dineiro antes da aprrtida e não entraram em campo...um absurdo!!! Será que compensa patrocinar atletas desse tipo? Pq será que a Medquímica não tem interesse no esporte aqui em Juiz de Fora?

Anônimo disse...

Quais são os produtos desta tal de Medquimica ? Serão medicamentos proibidos para a pratica esportiva ?

Sr. Vinicius........vá lamber sapão !

Anônimo disse...

Interessante com o Mauricinho do Bruninho Siqueira esconde da poulação em periodos pós eleitoral.

Bruno : Vc prometeu ajudar na resolução do caso da rua Santa Tereza.

Abra o peito e não esconda atrá do Todinho !

Anônimo disse...

MINAS É O ESTADO ONDE MAIS AS EMPRESAS REALIZAM `DUMPING DE INTENÇÕES`. AS EMPRESAS OBTEM TODAS AS TETAS DE SUBSIDIOS POSSIVEL E IMAGINÁRIAS, SEM REALIZAR NENHUMA RECIPROCIDADE SOCIAL, ECONOMICA OU CULTURAL.

AS SECRETARIAS ESTADUAL OU MUNICIPAL OU FEDERAL NÃO FUNCIONAM COM AS DEVIDAS FISCALIZAÇÕES, DEVIDO INTERFERENCIA DOS POLITICOS QUE SÃO INTERMEDIARIAS DAS EMPRESAS EM MUITO DOS CASOS.

donaflora disse...

dizem que a medquimica está mudando pro RS.
dzem que ela está com as pernas bambas...
ih será que o Omar vai virar farmaceutico...
ele aora uma vaca atolada.
sabe como por ela em pé.

ze trindade disse...

aí Omar:
estão vendendo a mediquimica.
segundo ouvi dizer quem comprar ainda leva uma farmacia na esquina da pe café com são mateus.
tudo por uma ninharia....
já fizeram a praça o que entrar é lucro.
bye bye jf

gauchada aqui estamos nós

Anônimo disse...

DEPOIS RECLAMAM DA PRESENÇA DE PIXADORES DE MURROS ! OS CARAS QUE DEVEM DAR EXEMPLO DÃO AS COSTAS QUANDO NECESSITAM PASSAR BOAS MENSAGENS.

O PESTANINHA QUE É O CARA QUE MAIS COMPRA MEDICAMENTOS EM MINAS GERAIS DEVERIA VERIFICAR COM MAIS ATENÇÃO ESTA TRAIÇÃO DA MEDQUIMICA.

SERÁ QUE O PESTANINHA CONTINUARÁ COMPRANDO DA MEDQUIMICA ?

CASSANDRA JIZFORANA disse...

PREZADO OMAR,

Sei que você é um dos homens mais esclarecido de juiz de fora, por isto resolvi tirar minha dúvida, coloquei o texto que postei em meu blog. Agradeço previamente.

TRABALHO E COMPETÊNCIA

Eu gostaria de saber quais foram as atividades verdadeiramente importantes que exerceram os Sr. Bruno Siqueira e o Sr. Rodrigo Matos antes de se candidatarem a um seviço público de altissíma importância: vereadores.

Segundo o site acessa.com (http://www.acessa.com/eleicoes/2008/arquivo/noticias/10/07-salario/) o salário dos vereadores eleitos pode chegar até R$14.241,73, o que sustentaria a renda de mais de quinze professores e, se colarmos que cada professor atende 100 alunos, este valor atenderia R$1.500,00 crianças e adolescentes da progressista, moderna e vitoriosa MANCHESTER MINEIRA.

Se formos um pouco mais além, veremos que este valor corresponde à quase 35 salários mínimos! Vergonhoso saber que dois "bem-nascidos" representam em seus salários o ganha pão de 70 (setenta!) pais de família!

Se em nossa cidade não houvesse desemprego, se as escolas públicas estivessem no nível europeu ou norte-americano, se o lazer e o esporte estivessem fortalecidos, pelo menos como em Cuba, não haveria problema algum. No entento, o que se vê é o Sr. Siqueira votando prioridade para o atendimento dos idosos em caso de emergência, louvável trabalho. Porém, as emergências sem verba, sem remédios, sem infra-estrutura, tornaram-se um verdadeiro matadouro!

Acredito que há milhares de cidadãos juizforano que exerceriam o mandato de vereador com dignidade, honra, lealdade por no máximo R$2.000,00, isto, cabe ressaltar, trabalhando 45 horas semanais e com férias de 30 dias à cada 12 meses trabalhado.

Fica aqui minhas perguntas: Quais foram os atividades exercidas por tão dígnos cidadãos juizforanos antes de mamarem na teta gorda do poder legislativo? Quantas horas por semana os mesmos cidadãos dedicam para o avanço da MANCHESTER MINEIRA?

É verdade que o legislativo recebe 15 salários por ano? se sim, eles acumulam a singela quantia de R$213.625,95. Já, se forem apenas 13 salários, ficam um pouquinho mais desguarnecidos, acumulando a quantia de R$185.142,49.

Katia Regina disse...

Nao da para entender nao é... Juiz de Fora tem um dos melhores treinadores do volei brasileiro, simplesmente quem formou Giovane Gavio e Andre Nascimento entre outros tantos , que é o Prof> Flavio Villela e uma empresa nesse porte que quer investir em volei e que diz que quer apoiar o volei na cidade, nao chamam um profissional desse gabarito, um dos maiores conhecedores desse esporte e que ja ganhou quase tudo como tecnico.. lamentavél Dr Omar Peres.... Pq o senhor nao monta um time mesmo que juvenil pra começar com esse professor... meus filhos todos foram atletas dele.....

abraço

Anônimo disse...

Esta conversa de estar em situação dificil é conversa FIADA da Medquimica. Empresa em situação dificil financia time de Volley ?

Soube que o tal Vinicius foi demitido e que a empresa decidiu contruir um Ginasio poliesportivo em Juiz de Fora, pois gaucho nunca jogou volley na vida........O único gaucho que chegou a SELEÇÃO, foi sempre reserva do Giovani; o tal de RENAN.

Devemos tambem discutir neste blog a efetividade da UFJF como promotora do desenvolvimento local.
A UNICA EMPRESA QUE DEU CERTO DO GRITT ESTÁ SERVINDO AOS GAUCHOS.......CHEEEEEQUEMERDAAAAAA; E ESQUECEU DESTA UNIVERSIDADE........SERÁ QUE TODOS NESTA CIDADE SÃO NÃO CONFIÁVEIS ?

A PALABRA ESTÁ COM A MEDQUIMICA !

Anônimo disse...

quinta-feira, 20 de novembro de 2008, 17:23 | Online

0 comentário(s)
Ação no TJ pede anulação de 13º de vereadores de BH

Aumento, segundo procurador, resulta em 'danos financeiros irreparáveis à administração pública municipal'

EDUARDO KATTAH - Agencia Estado

Tamanho do texto? A A A A
BELO HORIZONTE - O procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Jarbas Soares Júnior, propôs ao Tribunal de Justiça do Estado (TJ-MG) uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin) pedindo anulação da lei nº 8.939/2004, que instituiu o 13º salário aos 41 vereadores da capital mineira. Na ação, proposta, o procurador solicita também a suspensão do pagamento do chamado "benefício natalino" previsto para o fim deste ano. Os vereadores recebem salário de R$ 9,288 mil e têm direito a R$ 15 mil mensais para custeio do gabinete, conhecida como verba indenizatória.



O procurador-geral enxerga "patente o desvio cometido pela Câmara Municipal" e afirma que a lei aprovada busca a "dilapidação do erário público municipal". "Uma vez que os agentes investidos no referido cargo político eletivo estão percebendo valores públicos, a título de gratificação (adicional natalino), irremediavelmente proibido pela atual ordem constitucional", afirmou.



O aumento, segundo Soares Júnior, resulta em "danos financeiros irreparáveis à administração pública municipal". "Impõe-se, portanto, a suspensão dos efeitos produzidos pelo dispositivo legal", afirma ele, no pedido de medida cautelar. Segundo a Coordenadoria de Controle de Constitucionalidade do Ministério Público Estadual (MPE), em Minas Gerais, estão em curso 12 investigações envolvendo o 13º pago a Câmaras Municipais. Em duas cidades, o procedimento de investigação abrange o Executivo.



Caso a lei seja julgada inconstitucional, a Câmara poderá recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF). Em nota, o Legislativo municipal afirma que o 13º salário "é garantido ao trabalhador brasileiro pela Constituição Federal, sendo esse direito estendido de modo indistinto aos ocupantes de cargo público, aí incluídos os agentes políticos".

qual é a real situação em nossa cidade em relação aos proventos?

Anônimo disse...

Essa medquimica é uma porcaria. Poucos meses atras teve um de seus pseudo-medicamentos retirados de circulação pela ANVISA por motivos obscuros. O jornal Panorama mostrou em reportagem.

Alguem disse nos comentários que a medquimica não foi criada para picaretagem. Ora, lá é a erdadeira picaretagem. Tudo lá dentro é mutreta. Muito me espanta a população não saber de nada disto.

Anônimo disse...

Me espata esta empresa contratar funcionários farmacêuticos que não sabem falar sequer o portugês corretamente, o que dirá um idioma estrangeiro.

Anônimo disse...

Realmente a UFJF ao longo dos anos não tem se mostrado efetiva para os interesses de nossa cidade. Está sempre com projetos que não retornam nada para a cidade. O anônimo tem razão vale a pena discutir o que acontece lá. Os caras mandam muito. Em um certo momento da história quando se falou que nosso estádio municipal iria ser aquele centro esportivo universitário ( aquela praça de esportes que tem lá)melhorada, O prefeito da época recebeu logo um não. E os mandôes da UFJF logo fizeram biquinho com ar negativo.
Não se identificam com com o futebol que é um esporte muito popular para a elite universitária.
Se Vcs perguntarem para estes mandôes quem foi Toledo,João Pires, Jair "o canhão da avenida" e onde fica o estádio José Paiz Soares não sabem de nada. Aliás precisamos saber se estes caras são daqui ou de onde vieram. O descaso é total por parte deles.