quinta-feira, 28 de maio de 2009

QUANTO VALE A HONRA DO CUSTÓDIO ? R$ 300 MIL !!!



TREZENTOS MIL REAIS É QUANTO VALE A HONRA DO CUSTÓDIO!!! É uma pechincha!!! Quem quer comprar?

Esse é o valor que o prefeito em exercício pede de indenização por danos morais, em processo que acabo de ser notificado . Não vou discutir, em público, as mentiras e alevosias do que ele diz no processo. Deixo, a cargo de meu advogado, a minha defesa e, a decisão nas mãos de nossa Justiça, à quem eu devoto plena confiança.

Mas uma coisa é certa: achava que o custódio valesse muito menos ! Trezentos mil Reais para quem nunca fez nada na vida ? É muito R$ 300m mil! Não vale de maneira alguma!

Para os homens de bem , honra não tem preço. Para corruptos como custódio, obviamente, a honra têm preço. A do custódio vale R$ 300 mil ! Uma verdadeira pechincha .

Pois vejamos: o prefeito mensaleiro tem, aproximadamente, 40 anos de vida pública, que o fez acumular uma verdadeira fortuna como "funcionário público" (é um dos homens mais ricos de Juiz de Fora) . Se dividirmos R$ 300 mil por 40 anos , acha-se o preço diário do prefeito mensaleiro, ou seja, R$ 20 por dia ! Em outras palavras, custódio vale menos da metade do que ele pagou por voto. ´

Em resumo: custódio é uma Pechincha !!! Mas que vai custar muito caro à cidade.

PORQUE RODRIGO BARBOSA FOI DEMITIDO DA FOLHA DE SÃO PAULO?

O Secretário de Comunicação Rodrigo Barbosa é expert em fofoca jornalística . Dissimulado, uma de suas principais funções, delegadas por seu chefe, custódio mattos, é mandar cartinhas chorosas, covardes e sem sentido para direção de empresas de comunicação, achando que isso vai mudar o conteúdo e a liberdade do jornalismo independente. Não vai, não, sr. Rodrigo! Não perca o seu tempo! Acredite.

Quem faz jornalismo sério não se intimida, muito menos com cartas mal escritas e covardes. Quem faz jornalismo sério e independente não vende matérias, muito menos acordos. Ainda existe jornalismo livre, independente. E assim será. Como aqui.

Como correspondente em Juiz de Fora, nos anos 90, Rodrigo Barbosa teria sido demitido da Folha de São Paulo, dizem, por ter escrito matérias mentirosas e que privilegiavam o seu candidato a Prefeito, à época, Custódio Mattos. Parece que o PMDB reclamou das matérias e a Folha o teria, por esse motivo, demitido sumariamente. Não sei se é verdade.
Alguém sabe dessa história para informar o Blog?

Aproveitando a coincidência

Não posso desperdiçar a coincidência. Agências internacionais de notícias anunciaram que algumas das mais importantes instituições ambientais do continente pretendem propor ao presidente Lula que ele assuma, sem delegações, a missão de salvar a Amazônia de um grande e próximo desastre. Pois, exatamente um ano atrás, escrevi neste espaço em defesa dessa tarefa pessoal do presidente. Reedito trecho daquele texto, que, sem maiores pretensões, acabou se antecipando ao que agora se propõe:

“Tem-se observado nos debates sobre o destino da Amazônia a variação desde manifestações do patriotismo alegórico até a total insensibilidade diante dos reais interesses da natureza. É em nome da racionalidade que me parece oportuna a intervenção pessoal do presidente da República. A região não pode ser tratada apenas como a floresta misteriosa e impermeável a empreendimentos sustentáveis, mas também não haveria de ser campo aberto e indefeso à intervenção estrangeira camuflada por algumas dezenas de ONGs”.

E, mais adiante:

“A mais rica reserva natural do planeta vem sendo confiada ao sabor dos embates teóricos, enquanto a depredação prossegue feroz. Como se diz, ficamos nos extremos: ou, como prega o ministro Mangabeira Unger, a Amazônia não é assunto para os ambientalistas, ou aquele deve ser território livre de nações indígenas”.

Com o temor das discussões polarizadas, além de divergências essenciais no próprio governo, “chegamos ao ponto em que o tema já devia estar sob a orientação do presidente da República, não apenas por causa de suas responsabilidades políticas, mas pelas prerrogativas de comandante supremo das forças armadas, dadas as evidentes conotações no campo da soberania”.

Assino de novo, um ano depois.



O.P.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Ouvindo e aprendendo

Foi possível assistir, ontem à tarde, pela televisão, à reunião da Comissão de Ética da Câmara, que apreciava a situação do deputado Edmar Moreira, sobre quem pesa a acusação de consumir, irregulamente, verbas indenizatórias que lhe foram confiadas. Tanto o libelo de acusação como os argumentos de defesa por ele levantados já são conhecidos por todos. E não é sobre isso que pretendo falar. O que me parece mais grave e preocupante, a partir de agora, é que, tendo sido o parlamentar denunciado há mais de mês, não se detecta na Câmara qualquer disposição de aproveitar esse tumultuado episódio e partir para a criação de regras mais rígidas para a tesouraria ressarcir despesas dos parlamentares. Porque é um grave equívoco, para não se dizer clamorosa injustiça, achar que esse deputado é o único pecador. Sabemos todos que, como não se fiscaliza nem se policia, centenas de deputados aplicam irregularmente essa cota do dinheiro que chega sofrido dos impostos pagos pelos contribuintes.

Sem que seus olhares se desviem do deputado Edmar, que tem contas a prestar e fatos a esclarecer, era preciso que a situação por ele vivida inspirasse a criação de dispositivos mais rígidos nesse processo de reembolso, como também em outras práticas pouco zelosas com relação à dignidade do mandato. Isto é absolutamente necessário, sob pena de o caso presente esgotar-se em si mesmo, mantendo-se as práticas viciosas, das quais o Congresso vive cheio.

São os legisladores os primeiros que devem cuidar de aproveitar a experiência de Edmar para saber que há muitas barbas que precisam estar de molho.




O.P.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

É pau no contribuinte!

Onde quer se leia alguma coisa sobre a atual administração e a confessada impossibilidade de realizar, o que vem à tona é a falta de dinheiro. Faltam recursos para tudo, do reajuste mínimo para os servidores até os eventos para comemorar o aniversário da cidade. Já demonstrei, com números da própria prefeitura, que há dinheiro no cofre, provavelmente guardado para azeitar o ano eleitoral, que vai chegando.

Mas, ainda que se aceite, para fins de argumentação, que os recursos encontram-se perigosamente limitados, é justo indagar o que o prefeito pensa fazer para superar a escassez de que tanto falam ele e seus assessores. Porque – convenhamos todos – quem se elege para administrar uma cidade da dimensão de Juiz de Fora não ganhou o cargo apenas para insistir em lamúrias. Acresce outro fato: ninguém é obrigado a disputar os votos. Se os disputa, deve ter consciência do ônus e dos desafios.
Digo isto para lembrar que ainda não se conhecem, nem superficialmente, os planos do prefeito para a recuperação das finanças, esgotadas e combalidas, como definem ele e seus principais secretários. Em que fontes pretende atuar para suprir o erário? Como pretende chegar aos cofres estadual e federal? Aliás, um reparo. Nem tudo é desconhecido, porque a Secretaria da Fazenda já insinuou o remédio de sempre, de nenhuma criatividade, ao lembrar que é preciso rever a planta cadastral, porque a última vem do tempo da primeira gestão de Custódio. Que o contribuinte prepare o bolso, porque a prefeitura, na hora de aplicar o IPTU, não mais se contentará em comparar Jardim Glória e Alto dos Passos à Lagoa, no Rio. Vai esfolar mais ainda, cobrando o que se cobra na avenida de beira-mar. Quando se tratar de imposto sobre imóveis, Custódio vai virar prefeito de Copacabuna - metade Copacabana, metade Paraibuna...

O trem impossível, para quem não sonha nem realiza

Meu programa de governo para prefeito de Juiz de Fora, apresentado no ano passado, contemplava o retorno do "Xangai", assim como o metrô de superfície, que cruzaria toda a Avenida Rio Branco, fazendo transbordo no Manuel Honório, em uma extremidade; a outra extremidade estaria no alto do Bom Pastor.

Os que àquela época chamaram-me de sonhador foram os mais gentis. A maioria disse que eu era um demagogo e enganador. Tudo bem, pois essas pessoas nunca devem ter tido a oportunidade de sair de Juiz de Fora e, portanto, não tiveram a chance de conhecer e utilizar os modernos sistemas de transporte nas principais cidades do mundo.
Recentemente, estive, a negócios, em Sevilha, Espanha. É uma cidade mais ou menos do tamanho de Juiz de Fora, com aproximadamente 700 mil habitantes. Trouxe para os que frequentam meu blog, como também para os meus críticos, o projeto que iria executar como prefeito: a implantação do metrô de superfície no centro da zona urbana, tal como em Sevilha. Como não ganhei a eleição, topo dar a ideia de presente para o Custódio, que está aí ocupando o cargo.

Volto a dizer que é muíto fácil implantar o metrô de superfície de Juiz de Fora. Parte dele já está pronto. Refiro-me ao "Xangai". Para o novo trecho, que seria a Rio Branco, existe financiamento externo e/ou interno de longo prazo, e o principal: é muito barato, eficiente, e solucionaria grande parte do trânsito da cidade.

Aos meus críticos o meu muito obrigado, por perderem tempo vendo em meu blog o exemplo de modernidade que vi em Sevilha, e que infelizmente não chegará a Juiz de Fora. Uma pena.



O.P.

domingo, 24 de maio de 2009

Ano eleitoral aumenta apetite da corrupção

Daqui a pouco, quando chegar o segundo semestre, vamos começar a ler e ouvir pronunciamentos sobre o que o presidente Lula pretende fazer no ano eleitoral, para gastar e controlar o que se vai gastar. Na cidade, eu já imagino o prefeito Custódio Mattos investindo milhões e milhões em obras, certamente com a intenção de eleger o filho para a Assembleia Legislativa. Quanto ao presidente da República, ninguém sabe exatamente o que ele tem projetado para a economia em 2010, ano em que terá sua preferência, sem se desconhecer que para muita gente o candidato será ele mesmo...

O fato de um ano ser marcado por eleições não devia, só por esse fato, alterar o volume de obras públicas. Se elas forem de interesse da população, não apenas como proposta eleitoreira. Deviam ser realizadas em qualquer ano. Mas raramente é assim.

O presidente não tem se deixado atordoar pela crise financeira; pelo contrário, empresta aos seus discursos um tom de otimismo e destaca a capacidade brasileira de superação, o que é bom, mas não suficientemente para conter e vencer a crise que, lamento rever, ainda não mostrou todos os seus tentáculos. Agora, diante de ano eleitoral e de tantas ameaças, importante é que o governo se disponha a enfrentar pragmaticamente os desafios.

Há um leque de alternativas para o novo exercício. Uma delas, não sei se é objeto de cogitação presidencial, é o enxugamento da máquina administrativa. Gasta-se demasiadamente para governar, muitas vezes com flagrante desperdício. É preciso ter em conta que o desperdício começa e prospera é nas obras públicas, insuficientemente fiscalizadas, por onde todo ano escorrem milhões e milhões de reais.

O serviço público precisa libertar-se dos desvios de materiais, das comissões que corrompem, das revisões periódicas de orçamento, tudo sob orientação de empreiteiros, que, juntamente com grandes banqueiros, tornaram-se donos do Brasil. Não é difícil imaginar as fortunas perdidas nesse jogo de interesses, bastando, para tanto, analisar a lista quilométrica de obras interrompidas por aí a fora, como também o antro de corrupção em que se transformaram os contratos do lixo, coisa que venho denunciando com frequência com base no escândalo local, que beneficia a suspeitíssima Queiroz Galvão.

Ano novo, ainda mais ano eleitoral, não pode ser temporada de corrupção febril.

O.P.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

2010: CUSTÓDIO VAI DESPEJAR MILHÕES EM JF. É A ELEIÇÃO DO FILHO

Custódio está guardando todos os recursos que têm no caixa, para despejar ano que vem na cidade, quando seu filho será candidato a Deputado Estadual. Serão mais de R$ 50 milhões em obras. O dinheiro que ele está negando para reajustar o salário do professor é o mesmo que será investido em obras (propaganda) para campanha de Rodrigo Mattos.

Custódio têm de eleger seu filho, de qualquer maneira, para dar continuidade ao seu cíclo de poder em Juiz de Fora. Uma derrota seria um desastre. Explico: no PSDB , além do prefeito, duas figuras são importantes e possuem reais chances de assumir a liderança de custódio: Marcos Pestana, (aliás, ele e o prefeito, estão se "estranhando" ) e, Antonio Jorge, para quem o prefeito nutre verdadeira antipatia (inveja da competência e independência do secretário adjunto da saúde de Minas). Custódio considera Antonio Jorge um plágio de José Serra" , o que para António Jorge é um verdadeiro elogio.

O fato é que ambos, Pestana e Antonio Jorge serão, mais cedo ou mais tarde, naturalmente, candidatos, pelo PSDB, a prefeito de Juiz de Fora . Ano que vem, os dois sairão candidatos a Federal e Estadual. Vão se eleger. Nesse caso, custódio ficará com forte oposição no partido e, certamente sem o seu comando.

Por tudo isso, é fundamental que seu filho, Rodrigo Mattos , seja eleito, custe o que custar, literalmente, para contrapor essas novas forças e lideranças do PSDB de Juiz de Fora, que são mais competentes que o filho do prefeito, que é só o filho do prefeito e nada mais

Caso contrário, será o começo do fim da liderança de custódio, no PSDB e na cidade.

Uma tarde de democracia

Minha intervenção na audiência pública que a Câmara promoveu na terça-feira, para um debate sobre o lixo em Juiz de Fora, resumiu-se em dizer que gostaria de saber se alguém contrataria uma pessoa para fazer faxina em sua casa, sabendo que essa pessoa havia sido condenada por roubo e formação e quadrilha? Pois era e é isso o que está fazendo o prefeito Custódio ao endossar o contrato com a Queiroz Galvão, empresa que foi condenada pela Justiça de São Paulo por superfaturamento em contrato assinado com a prefeitura da cidade do Guarujá. Contrato idêntico, sem tirar nem pôr, foi celebrado aqui por Bejani e endossado por Custódio. Resultado: a Queiroz Galvão e o ex-prefeito do Guarujá foram condenados por roubo e obrigados a devolver mais de R$ 20 milhões para os cofres municipais. Isso foi ano passado. Vale a pena ler a sentença do juiz do processo. Ele fulmina a Queiroz Galvão.

Indaguei, ante os vereadores e convidados, se a prefeitura informou ao Tribunal de Contas do Estado esse item do currículo da Queiroz Galvão, pois um dos álibis do Custódio e da bejanista-tarcisista-custodista Sueli Reis, "advogada de defesa" da empreiteira, para tentar dar legalidade a esse escandaloso contrato, é dizer que o Tribunal de Contas do Estado "já analisou o contrato e nada achou de errado", como se fosse essa a função daquela instituição. Não é, e isso será melhor entendido quando estourar esse novo escândalo.

Disse também que Juiz de Fora será, em breve, novamente notícia nacional, em decorrência, infelizmente, de mais um escândalo: a corrupção que envolve a indústria do lixo, e a cidade é uma das principais dessa pauta para a mídia nacional. Aguardem.

Juiz de Fora, mais uma vez, por culpa agora do atual prefeito, que está endossando Bejani, vai para o lixo da história. Custódio não sabe o que vem por aí. Vamos aguardar. Quero ver a cara de honestidade dele e da bejanista-tarcisista-custodista Sueli Reis! Vai ser divertido ver o que eles vão dizer na hora que estourar a notícia, nacionalmente, sendo o atual prefeito o padastro do contrato com a Queiroz Galvão. E o mais interessante é que tudo o que essa gente falou, está gravado. Foi ao ar! Quero ver.

Para terminar, a parte mais divertida da audiência: Sueli Reis disse que o contrato “não é de nossa época (do neobejanista Custódio) e que, por isso, estava muito tranquila. Gente, é muita cara de pau, muita afronta ao povo desta cidade dizer um absurdo desses!

Mas aí veio o promotor Júlio César dizendo dos motivos que a levavam a promover a defesa da Queiroz Galvão. A moça ficou enfurecida, danada da vida. Desconsertada. Perdeu o rumo. Claro que tinha de ficar nervosa e sem rumo, pois alí estaria em jogo, segundo ela própria, a sua honra, e ninguém poderia colocar sua honra em jogo. Em outras palavras, ninguém pode questionar a honra de uma bejanista-tarcisista-custodista.

Segundo um amigo meu, nessa audiência Juiz de Fora viveu uma tarde de democracia. Estávamos precisando.

O.P.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

CUSTODIO, BEJANI E SUELI REIS: LIXO, UM TEMA BEM APROPRIADO.

Os Vereadores Figueiroa, Betão e o Noraldino fulminaram com os interesses do custódio, o novo representante e sócio do Bejani na defesa do ilegal e lesivo contrato assinado entre a Queiroz Galvão e a Prefeitura de Juiz de Fora.

Foi um discurso melhor do que o outro. Ontem tive orgulho do legislativo. O que assistimos foram exposições e argumentações irrefutáveis contra o contrato da Queiroz Gavão e, sem possibilidade de contestação por parte da "advogada" de defesa do contrato mais corrompido da história de Juiz de Fora, a bejanista/tarcisista/custodista Sueli Reis.

Sueli foi fulminada também pelo brilhante Promotor Júlio César da Silva. Aliás, recebi informações que vão tentar "investir politicamente" contra o Promotor. Se isso for verdade, cabe aos Vereadores dessa cidade um movimento em sua defesa, em virtude de seu exemplar trabalho para a socidade, sempre ao lado da Lei .

Eu fui ,ontem, à audiência pública cujo tema era os contratos fraudulentos da Queiroz Galvão assinados por Bejani e endossados por seu representante custódio mattos. Me inscrevi par falar. Quando chegou minha vez, praticamente não tinha mais o que dizer, pois Figueiroa, Betão e Noraldino falaram por mim . Segundo os vereadores o contrato da Queiroz Galvão deve ser rescindido de pleno direito pelos seguintes fatos:

1) não houve concorrência pública. O esquema é anunciar "urgência" para dispensar o processo licitatório, que foi ,exatamente, o que fez Bejani e custódio endossou, seguindo à risca a cartilha da corrupção da Queiroz;

2) o custo operacional do aterro de salvaterra pulou de R$ 2,5 milhões da época do Tarcisio, para R$ 10 milhões/ano atuais, permitidos e contratados por Bejani/custódio. Ou seja, um assalto , permitido pelo atual prefeito custódio na ordem de R$ 7.5 milhões/ano (esse é o choque de gestão do mensaleiro), recursos suficientes para resolver enormes problemas da cidade;

3) qualquer contrato assinado por Bejani deveria ser, imediatamente, rescindido, visto que o ex prefeito teve de renunciar por corrupção. Mas o custódio, com interesses que somente a Policia Federal e o Ministério Público podem desvendar, endossa todos os contratos de Bejani, sobretudo o mais valioso e o mais corrupto de todos, o de administração do lixo da cidade assinado com a Queiroz Galvão;

4) por fim, se custódio não tivesse interesses em manter a validade desse contrato ilegal, teria, no mínimo chamado uma auditoria independente para saber porque a operação da Queiroz Galvão custará quatro vezes mais que a realizada pela própria prefeitura, e porque não se faz uma nova licitação. Mas custódio não quer e ponto final;

5) minha intervenção se resumiu a dizer que gostaria de saber se alguém contrataria uma pessoa para fazer faxina em sua casa, sabendo que essa pessoa havia sido condenada por roubo e formação e quadrilha? Pois era e, é isso, o que está fazendo custódio ao endossar o contrato com a Queiroz Galvão, empresa que foi condenada pela justiça de São Paulo por superfaturamento em contrato assinado com a prefeitura da cidade do Guarujá. Contrato idêntico, sem tirar nem por, ao celebrado com Juiz de Fora, assinado Bejani e endossado por custódio . Resultado: a Queiroz Galvão e o ex prefeito do Guarujá foram condenados por roubo e obrigados a devolver mais de R$ 20 milhões para os cofres municipais da cidade do Guarujá. Isso foi ano passado!!!Vale a pena ler a sentença do Juiz do processo . Fulmina com a Queiroz Galvão;

6) indaguei se a prefeitura informou ao Tribunal de Contas do Estado, sobre esse ítem do currículo da Queiroz Galvão, pois um dos álibis do custódio e da bejanista/tarcisista/custodista Sueli Reis, "advogada de defesa" da empreiteira, para tentar dar legalidade a esse escandaloso contrato, é dizer que o Tribunal de Contas do Estado "já analisou o contrato e não achou nada de errado", como se fosse essa a função daquela instituição . Não é , e isso será melhor entendido quando estourar esse novo escândalo...

7) eu disse também que Juiz de Fora será, em breve, novamente noticia nacional, decorrente, infelizmente de mais um escândalo: a corrupção que envolve a industria do lixo e, Juiz de Fora é um dos principais municípios dessa pauta para a mídia nacional. Aguardem.

Juiz de Fora, mais uma vez, por culpa, agora do atual prefeito que está endossando bejani, vai para "o lixo da história". Custódio não sabe o que vem por aí. Vamos aguardar. Quero ver a cara de "honestidade" dele e da bejanista/tarcisista/custodista Sueli Reis! Vai ser divertido ver o que eles vão dizer na hora que estourar a noticia nacionalmente, sendo custódio o padastro do contrato com a Queiroz Galvão. E o mais interessante é que tudo o que essa gente falou, está gravado. Foi ao ar! Quero ver.

Para terminar, a parte mais divertida da audiência: a bejanista/tarcisista/custodista Sueli Reis disse que o contrato "não é de nossa época (do neo-bejanista/custódio) e que, por isso, estava muito tranquila". Gente, é muita cara de pau, muita afronta ao povo dessa cidade dizer um absurdo desses !

Mas aí veio o Promotor Júlio César "dizendo os motivos que levavam a bejanista/tarcisista/custodista Sueli Reis a promover a defesa da Queiroz Galvão. A moça ficou enfurecida, danada da vida. Desconcertada. Perdeu o rumo. Claro que tinha de ficar nervosa e sem rumo, pois alí estaria em jogo, segundo a própria Sueli, a sua honra e, ninguém poderia colocar sua honra em jogo. Em outras palavras ninguém pode questionar a honra de uma bejanista/tarcisista/custodista.

Segundo um amigo meu, ontem Juiz de Fora viveu uma tarde de democracia. Estávamos precisando.

Para depois da tempestade

Quando a grande crise passar, não sabemos em que dia, pois acho que, em rigor, ela apenas mal começou, o Brasil deverá ter boas razões para atrair investimentos estrangeiros, e nisso talvez nos ajudem até mesmo nossas peculiaridades em lidar com esse tornado financeiro que sopra sobre o mundo. Aliás, desde agora há especialistas garantindo que será nosso país o que melhor se habilitará em futuro próximo.

Há aqui a estabilidade política de que tanto necessitam os empreendedores; estabilidade que, em rigor, devia fazer-se antecipar de instrumentos que conferissem prerrogativas aos capitais produtivos, em detrimento dos especulativos, estes sempre tão numerosos quanto nefastos. Seja como for, há razões para se exercer acentuada atração, embora de dois problemas devamos cuidar com todo vigor possível, pois dizem respeito a todos nós, não apenas a investidores de outras partes do mundo. Trata-se da violência urbana e dos excessos da burocracia nacional. No Exterior, estes tem sido os pontos de questionamento de quantos pensam em estar mais próximos do Brasil.

Quanto ao controle da violência, sabemos, há um caminho longo a ser trilhado, a começar pelo aperfeiçoamento dos instrumentos da Justiça e da segurança. Sobre a burocracia, é preciso riscar do Brasil os vícios do cartorialismo, libertando-o dos papeis e dos carimbos. É uma herança que trazemos dos tempos coloniais, sem que não tenha faltado – é lamentável – a contribuição de maus republicanos. Ainda somos um país complicado, e isso assusta a quem pode investir e produzir.

O.P.

terça-feira, 19 de maio de 2009

E LÁ VAI O "TREM IMPOSSIVEL". PARA QUEM NÃO SABE SONHAR MUITO MENOS REALIZAR

Meu programa de governo para prefeito de Juiz de Fora, contemplava o retorno do "Xangai", assim como o metrô de superfície que cruzaria toda a Av. Rio Branco, fazendo transbordo no Manuel Honorio, em uma extremidade e, na outra, no alto do Bom Pastor.

Os que me chamaram de sonhador foram os mais gentis. A maioria disse que eu era um demagogo e enganador. Tudo bem, essas pessoas nunca devem ter tido a oportunidade de sair de Juiz de Fora e, portanto, não tiveram a chance de conhecer e utilizar os modernos sistemas de transporte nas principais cidades do mundo.

Recentemente estive, a negócios, em Sevilha , Espanha. É uma cidade, mais ou menos do tamanho de Juiz de Fora, com aproximadamente 700 mil habitantes. Trouxe para os participantes do blog e, para os meus críticos, o projeto que iria executar como prefeito: a implantação do metrô de superfície em Juiz de Fora. Como não ganhei a eleição, topo dar a idéia de presente para o custódio.

É muito fácil implantar o metrô de superfície de Juiz de Fora. Parte dele já está pronto. Refiro-me ao "Xangai". Para o novo trecho, que seria a Rio Branco, existe financiamento externo e/ou interno de longo prazo, e o principal: é muito barato, eficiente, e solucionaria grande parte do trânsito da cidade.

Aos meus críticos o meu muito obrigado por perderem tempo em ver a modernidade, que infelizmente não chegará em Juiz de Fora. Uma pena.


video

segunda-feira, 18 de maio de 2009

CUSTODIO E SECRETÁRIOS VÃO REDUZIR 50% DE SEUS SALÁRIOS !!!

Sonho meu, sonho meu... Mas que é uma bela sugestão, ninguém dúvida, não é mesmo ?. A maravilhosa ideia foi enviada por um participante anônimo do blog. Já que a prefeitura estaria com dificuldades financeiras ( é mentira , e já provei - que têm cerca de R$ 50 milhões no caixa), porque o prefeito em exercício, custódio mattos e, seus secretários não dão o exemplo, reduzindo seus salários ?

Oferecer zero de reajuste é covardia , quando o prefeito ganha R$ 20 mil, e os secretários, R$ 11 mil ! Se diminuíssem seus vencimentos, o primeiro escalão do governo, teria moral para negociar com os servidores municipais que ganham salário de fome e, ainda assim, receberam a indecorosa proposta de reajuste zero.

Gente, ADOREI A PROPOSTA ! Nenhum dos secretários nunca ganhou um salário de R$ 11 mil na vida! Por isso se matam para ficar no cargo, e defendem o mensaleiro custódio a todo custo. A grande maioria, sempre teve alguma "boquinha" na vida pública, ou seja, mamata com emprego politico . O Procuradorzinho, esse então, dizem que está deslumbrado com o cargo e não quer largar nunca mais a boca, pois como advogado, se não fosse alguns parentes, vamos dizer, influentes em "algumas áreas", teria dificuldades para sobreviver na profissão.

O caso mais repugnante e vergonhoso de quem vive das "boquinhas" é representado pela Sueli Reis e pelo Vitor Vitória Valverde: ambos já trabalharam, elogiaram e puxaram o saco do Custódio, Tarcisio , Bejani e agora novamente do custódio. Para eles, todos são iguais. O que importa é que, de quatro em quatro anos, a boquinha seja mantida aberta para conquistar mais um empreguinho. Se penduram em quem ganhou a eleição, independente do curriculo do vencedor. Se lixam para opinião pública .

O importante para essa gente é ter, sempre, uma "boquinha" para sobreviver, pouco importando a folha corrida de quem eles vão prestar seus "serviços". Caso, por exemplo, de Vitor e Sueli, amigos e colaboradores do Bejani.

Por falar em Sueli, gente eu tive o prazer de ver um vídeo da atual secretária do custódio, e "advogada" de defesa do contrato da Queiroz Galvão com a prefeitura, fazendo discurso elogiando o Bejani , que juro, é uma das coisas mais sensacionais que já ví na politica brasileira. Está arquivado comigo, esperando os acontecimentos...

Na iniciativa privada, da turma de secretários do mensaleiro, que eu saiba, só o Rodrigo Barbosa que trabalhou na Folha de São Paulo ( porque saiu ? ) , e na Acellor, teve bons salários. O resto é todo dependente de " boquinha " politica. Se não tiverem emprego público, seja em gabinete de deputado, ou em prefeituras, morrem de fome!

Olha, se eles fizessem isso, ou seja reduzir seus salários, teríamos uma "revolução" ! Vamos lá, gente! Um só exemplo de seriedade e desprendimento ! Um só ! Copiem outros prefeitos que já tomaram essa iniciativa! Garanto: coloco uma camiseta com a seguinte mensaem: Viva Mensaleiro que abriu mão do dinheiro! Juro que visto!


Aproveitando a oportunidade, envio essa pequena cartinha ao nosso Deputado Sebastião Helvécio, forte candidato a uma vaga de conselheiro do Tribunal de Contas.

Prezado Deputado Sebastião Helvécio,

Fomos informados que o pai do seu amigo e fiel escudeiro, Vitor Valverde, é funcionário de seu gabinete. Pergunta: é verdade? Em caso positivo, onde ele presta os serviços? Aguardo noticias.

Abraço do,

Omar Peres

domingo, 17 de maio de 2009

ESPANHOIS COBRAM PEDÁGIO EM ESTRADA QUE NAO EXISTE. SÓ NO BRASIL.

Acabo de confirmar que esse país não possui Estado. Ou seja, instituições que administram, dentre outras atribuições, o nosso dinheiro, os nossos impostos. Hoje, vindo de Petrópolis em direção a Vassouras, passei por rodovia federal que acaba de ser privatizada, agora sob responsabilidade da empresa RODOVIA DO AÇO S/A, concessionária do trecho .

A empresa pertence ao Grupo ACCIONA, da Espanha. Várias empresas espanholas investiram e administram estradas em diversos países da América do Sul (Argentina, Chile, Brasil indo até o México) .Para conquistar e monopolizar esse mercado, receberam pesados subsídios do governo espanhol (bilhões de Euros) . E conseguiram. Praticando verdadeiro "dumping" (preço abaixo do custo) ganharam várias licitações no Brasil, dentre elas a BR 393, que liga o Rio e Minas à rodovia Dutra , já em São Paulo. Nesse caso, são 200 km administrados pelos espanhois. Ganharam a licitação com tarifa de R$ 2,92.

Estava ansioso para ver as reformas ou as obras de reconstrução daquela importante estrada, a BR 393, cujo trecho que utilizo , começa na cidade de Três Rios, passando por Paraíba do Sul etc., até chegar ao meu destino, Vassouras .

Parei no belo pátio do pedágio e paguei R$ 3,20 pelo trecho que iria percorrer , ou seja, de Tres Rios até Vassouras, que totaliza, aproximadamente, cerca de 50 km da estrada privatizada.

Começo a viagem e não acreditava no que (não) via : NENHUMA MÁQUINA NA ESTRADA !!! NADA SENDO FEITO ! DE TRES RIOS ATÉ VASSOURAS, NADA !NENHUM REPARO! NADA, ABSOLUTAMENTE NADA !!!OS MESMOS BURACOS, O MESMO ASFALTO EM FIM DE VIDA, A FALTA DE ACOSTAMENTO E TUDO MAIS O QUE CARACTERIZA UMA ESTRADA NO BRASIL, OU SEJA, ABSOLUTO ABANDONO. MAS A PRAÇA DE PEDÁGIO ESTAVA PRONTINHA, LINDA E ROUBANDO DO USUÁRIO R$ 3,20 , POIS COBRA POR SERVIÇO (ESTRADA SENDO REFORMADA OU MELHORIAS) QUE NÃO É OFERECIDO !

Em outras palavras, não privatizaram nada. Privatização é compromisso de encargos que irão melhorar os serviços que o Estado não sabe oferecer e/ou administrar, como , por exemplo, as estradas federais e estaduais. Ou alguém conhece uma boa estrada administrada sob responsabilidade dos governos? Tem de ser tudo privatizado mesmo, pois são todas, sem exceção ,uma porcaria que só sabem colocar a segurança e a vida do usuário em risco . As estradas no Brasil são sinônimo de morte.

No caso em questão foi o que aconteceu, isto é, não pivatizaram nada! Transferiram o monopólio da rodovia para a empresa Vale do Aço S/A, sem exigir nenhuma contrapartida. Em outras palavras: o Estado brasileiro autoriza a empresa que venceu concorrência para administrar uma estrada, que cobre pedágio para prestar os mesmos serviços que o Estado oferecia gratuitamente, o seja, NENHUM. Inacreditável !

Se questionarmos a empresa ou o orgão responsável, tenho certeza de que a resposta já está pronta: "as obras já estão programadas e vão começar "em breve". Mas até começarem as obras, o idiota do brasileiro terá de pagar por um serviço que não existe ( a boa estrada) , que era gratuito, e que continua a mesma porcaria perigosa ? Em outras palavras vamos ter de doar dezenas de milhões de Reais por nada para uma empresa privada! Coitado do povo brasileiro...

A regra principal do sistema capitalista é : você só pode cobrar porque algo que pode entregar. Nesse caso, o concessionário da rodovia não está oferecendo absolutamente nada a mais ao usuário, quando se compara a estrada com a época em que era administrada pelo governo federal. Ao contrário, piorou , pois você paga por um serviço que não existe . Não foi feito , como pude e se pode atestar, in loco, sequer uma obra de reparo. A estrada continua perigosa e abandonada.

O pior não é a concessionária cobrar pedágio: triste mesmo é o governo do país permitir um absurdo desses, isto é, obrigar o consumidor a pagar por um serviço que não existe. Mais ainda: o consumidor vai reclamar com quem?

Pobre Brasil

quarta-feira, 13 de maio de 2009

CUSTÓDIO MATTOS ENGANA O POVO E FRAUDA A RECEITA FEDERAL

Não satisfeito em ter recebido dinheiro de Marcos Valério o pai do "mensalão", o prefeito em exercício de Juiz de Fora, custódio mattos, frauda, sem nenhuma cerimônia, a Receita Federal, o que é crime . Resta saber como a Justiça Eleitoral vai analisar o que mostramos a seguir.

Vamos aos fatos:

1) 2006 : a declaração do imposto de renda do candidato a deputado federal custódio mattos, mostra um patrimônio declarado à Receita Federal e à Justiça Eleitoral no valor de R$ 774,980.67

2) 2008 : portanto UM ANO DEPOIS, a declaração do imposto de renda do candidato a prefeito de Juiz de Fora , mostra à Receita Federal um patrimônio de R$ 1,467,000.00 , ou seja, EM MENOS DE UM ANO O PATRIMÔNIO DO SERVIDOR PÚBLICO CUSTÓDIO MATTOS CRESCEU MAIS DE 100% !!!!

Até aí, tudo bem. Todo mundo sabe da "genialidade" do custódio para enriquecer como funcionário público, a profissão que ele, de boca cheia , diz ter sido a única em sua vida. Só que eu não sabia, confesso, que funcionário público poderia ficar MILIONÁRIO .

Isso mesmo meus amigos, CUSTÓDIO É UM HOMEM MULTI MILIONÁRIO CONFORME PODE SER VISTO EM, SUA PRÓPRIA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA , QUE É UMA FRAUDE , COMO VEREMOS A SEGUIR.

CUSTÓDIO É MUITO, MAS MUITO MAIS RICO DO QUE DECLAROU OFICIALMENTE A RECEITA FEDERAL. "TUDO GANHO, SEGUNDO ELE DIZ, REPITO, COMO FUNCIONÁRIO PÚBLICO !!!

Mas onde foi que custódio fraudou os eleitores e a Receita Federal? Nos valores subvalorizados que atribuiu à maioria de seus bens, adquiridos nos últimos dois anos. Pois se não, vejamos: ,

1) Bem declarado : apt. R. Salgado Filho, 270
Valor declarado : R$ 194,500.00 *
Valor Real : R$ 300,000.00
Valor fraudado : R$ 105,500.00

2) Bem declarado : 5 lotes no cond. Est. Real
Valor declarado : R$ 61,325.00 *
Valor Real : R$ 125,000.00
Valor fraudado : R$ 63,675.00


3) Bem declarado : Casa (palãcio) em construção - Morro do Imperador
Valor declarado : R$ 320,000.00 **
Valor Real : R$ 620,000.00
Valor fraudado : R$ 300,000.00

4) Bem declarado : Fazenda de 200 ha em S.B. Monte Verde
Valor declarado : R$ 294,516.00 ***
Valor Real : R$ 500,000.00
Valor fraudado : R$ 205,484.00


TOTAL DA FRAUDE = R$ 674,659.00

Esse é o valor que o prefeito em exercício, custódio mattos sonegou em sua declaração patrimonial à Receita Federal como candidato a prefeito e, obviamente, ele, como homem público, deve explicações à sociedade.

Com a palavra custódio mattos, o prefeito que faz mágica aumentando seu patrimônio em mais de 100% em apenas um ano e declarando o valor de seu milionário patrimônio pela metade do que vale!!!


* informação de um dos maiores corretores da cidade;

* perguntar ao empreendedor por quanto estava sendo vendido o mesmo lote à época do lançamento;

**o custo do metro quadrado de construção de alto luxo é, no mínimo de R$ 2,000 x 300 m2 = R$ 600,000.00 . O Palácio do prefeito não possui menos de 300 metros;

*** o custo do hectare em Monte Verde, sem as benfeitorias que o custódio já fez em suas terras (com caminhões e máquinas de empreiteiras) , segundo corretor especializado do setor agrícola, é de , no mínimo R$ 2,500 x 200 = R$ 500,000.00

ps. se o prefeito quiser vender o patrimônio pelo preço declarado, COMPRO TUDO.




A GREVE DOS PROFESSORES

Quem é mesmo Secretário de Educação da cidade? Honestamente, não sei quem é. Mas sei que é , no mínimo, omisso. Porque? Ora um movimento que paralisa todo o sistema de educação da cidade, obriga a participação do Secretário da pasta. Isso quando o governo é sério e com boas intenções. Mas provavelmente , custódio matos não deve ter deixado o titular da educação participar, pois quem é educador fica do lado do professor. Eu teria pedido a minha exoneração.

Quando fui Secretário de Industria e Comércio de Minas, no Governo Itamar Franco, eclodiu uma greve da Mercedes em Juiz de Fora. Imediatamente pedi permissão ao Governador para vir à cidade negociar com a Direção da empresa, e nos colocamos ao lado dos trabalhadores. Não evitamos, de todo, as demissões, mas conseguimos três salários a mais para todo funcionário demitido. Sabe o que é isso companheiro? É compromisso de quem governa, de quem tem consciência da função de liderança do Estado e não se esconde atrás do problema , como faz o custódio mensaleiro.

Aliás, vai aí uma sugestão de slogan para essa justa e honesta greve:

QUEM É EDUCADOR FICA AO LADO DO PROFESSOR!

As lideranças da greve pedem uma audiência com o prefeito. Meus amigos, me desculpem, mas vocês não podem ser "naives" a esse ponto ! O prefeito jamais irá conversar com vocês! A arrogância e a consequente falta de humildade do mensaleiro e sua turma não permitem debate com quem quer que seja, sobretudo , segundo teria dito Vitor Vitória Valverde, tratando-se de"um bando de pelegos que não fazem nada , que só sabem mamar nas tetas da prefeitura , e se dizem professores". Pode ser fofoca. Não sei se o sargento V-3 disse esse absurdo. Eu não duvido nada. Vide o que ele espalhou da Margarida no segundo turno. Mas por essa e, por outras, que custódio, jamais irá se sentar à mesa de negociações.

Mas, pior do que não participar e não receber o comando do movimento, é colocar um ex membro do governo bejani que nunca negociou nada na vida, salvo seus empreguinhos no gabinete do Sebastião Helvécio , para ele, e para o pai. Fora isso, a única coisa que "Vitor Vitória Valverde" sabe fazer, podem reparar, é carinha feia. E só ver uma camera de TV que ele fica perto para fazer carinha de mal. Reparem. Ele não pode ver uma câmera que corre para aparecer. Prestem atenção. Chega a ser cômico.

Tomo a liberdade de fazer uma sugestão de quem vem acompanhando a greve: acho que os professores, o movimento grevista, deveriam responder às propagandas mentirosas que custódio tem colocado na mídia. A população precisa ser informada do salário de fome dos professores municipais , e quanto o governo federal repassa de verbas carimbadas para a educação do município. Falta informação. A população precisa ficar ao lado do movimento, o que não estou sentindo. Caso contrário, custódio pode sair vitorioso e ainda "desmoralizar" as lideranças.

Por fim , tenho para mim, que uma palavra, uma manifestação pública da Margarida Salomão, na qualidade de professora, seria muito importante para a classe. Apoio e solidariedade a gente pede, sim, na época de eleições. É lícito. Mas, depois do pleito, cabe ao votado, independente do resultado, a obrigação, de prestar solidariedade e se posicionar com as reivindicações dos trabalhadores , sobretudo no caso da professora Margarida que obteve 48% dos votos dos juizforanos e, com certeza, de esmagadora maioria dos profissionais de educação, os sacrificados professores.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Nova Gripe - Virus Influenza (V-4)

Ontem, na prefeitura, havia muito preocupação com o Sargento Vitor "Vitória" Valverde. Os amigos desconfiavam que V-3 poderia ter contraído a gripe suína . Vitor estava tossindo muito e está gordo que nem um porquinho. Mas era só maldade... V-3 está cada vez mais gordo, mas é de saúde e de prazer com o poder .

O vírus foi nominado "Influenza do Poder e classificado como V-4 - Virus Victor Vitória Valverde" - Faz sentido.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

O que fazer para se prevenir contra o vírus influenza A (H1N1)?

- Evite contato próximo com pessoas que possam estar doentes.
- Procure não tocar sua boca e nariz.
- Lave a mãos com água e sabão ou limpe-as com produtos específicos à base de álcool.
-Evite ou reduza o tempo de permanência em locais com grande aglomeração de pessoas.
- Mantenha janelas abertas e evite lugares fechados.
- Pratique hábitos saudáveis, como dormir bem, consumir alimentos nutritivos e fazer atividades físicas.
- Não há necessidade de usar máscara caso não esteja doente.
- Caso precise ter contato próximo com pessoas doentes, recorra à máscara, mas jogue-a fora imediatamente após o uso. A utilização incorreta da máscara pode aumentar as chances de contaminação.

Sintomas da Influenza A (H1N1)
- Febre repentina superior a 38 graus.
- Tosse.
- Dores de cabeça, de garganta, musculares e nas articulações.
- Coriza.
- Dificuldade respiratória.

Caso tenha tido contato com pessoas provenientes de Países onde há circulação do vírus Influenza A (H1N1) e apresente tais sintomas, entre em contato com o Disque Epidemiologia de Minas Gerais ou com a Vigilância Epidemiológica de Juiz de Fora:
Disque Epidemiologia: 0800-283-2255.
Vigilância Epidemiológica: 3690-7472 ou 3690-7509.

Fonte: Organização Mundial da Saúde.

CUSTODIO, BEJANI E O LIXO: EU ACUSO.

Lixo é hoje, no mundo inteiro, um grande negócio. Trata-se de um produto que é ofertado em grande escala, de forma sempre monopolizada e, tem de ser vendido, diariamente , com oferta sempre crescente.

Na era da industrialização, sobretudo após a segunda guerra, período de desenvolvimento e consumo jamais vivido pela humanidade, as prefeituras das megas cidades não têm conseguido dar conta de todo o processo de gerenciamento e de logistica industrial que demanda o lixo produzido pela sociedade. Daí, a privatização do sistema em todas principais cidades do mundo.

Trata-se de negócio que envolve bilhões , motivo pelo qual, grandes empresas investem no setor. Eu, pessoalmente, não sou contra a privatização do sistema do lixo, desde que se prove que o Estado não pode prestar esse serviço, ou, no mínimo, a sociedade seja beneficiada por menores custos e, principalmente, tenha acesso aos preços ofertados pela iniciativa privada.

Dois casos em Juiz de Fora, impressionam pela forma como foram, e estão sendo conduzidos pelo ex prefeito e pelo o atual. Impressionam pela desonestidade com o dinheiro público. Refiro-me ao aluguel de caminhões para o Demlurb e aos contratos com a empreteira Queiroz Galvão.

O aluguel de caminhões visa a privatização de todo o processo de coleta industrial do lixo da cidade. É parte pequena. A prefeitura, para dizer que estava economizando dinheiro público, ofereceu tarifas abaixo do custo operacional. Depois, concorrência ganha, inicia-se o processo dos famosos reajustes e tudo se acerta... Custódio perdeu a primeira batalha, pois entendeu a justiça que a licitação era prejudicial ao municipio.

Mas o grosso do dinheiro não está em aluguel de caminhões. Mesmo assim, custódio, na tv, MENTIU para a população quando afirmou, de público que não privatizaria o Demlurb, ao contrário, investiria em novos equipamentos (caminhões). Tres meses depois, empossado prefeito, anuncia a licitação para aluguel de caminhões para o mesmo Demlurb...

Nesse artigo , vou enfocar, exclusivamente, à necessidade de se fazer CONCORRENCIA PUBLICA, LICITAÇÃO para a privatização de todo o processo de terceirização do lixo produzido pela população da cidade de Juiz de Fora. Pois é nesses contratos que repousam BILHOES DE REAIS DE DINHEIRO PÚBLICO.

Já temos suficientes informações sobre todo o processo de coleta, processamento e destino do lixo de Juiz de Fora, assim como a estrutura juridica que foi montada para que não houvesse concorrência e, muito menos controle de preços exercido pela sociedade, que é quem paga a conta.

Sem paixão, mas responsabilizando pessoas pelo CRIME QUE SE COMETE CONTRA A POPULAÇÃO DE JUIZ DE FORA, farei um pequeno histórico do MAIOR ESCANDALO E ROUBO DE DINHEIRO PÚBLICO DA HISTÓRIA DESSA CIDADE.

Depois desse artigo, espero parar de falar nesse assunto, pois nada posso fazer. Daí em diante, só a Policia Federal e o Ministério Público, que já se manifesta por ações criminais , corajosamente propostas pelo Promotor do Meio Ambiente Julio Cesar da Silva, podem fazer alguma coisa em defesa da socieddade lesada. SÓ A POLICIA FEDERAL E OS PODERES PÚBLICOS PODEM, REITERO, IMPEDIR O MAIOR E MAIS ESCANDALOSO ASSALTO AOS COFRES PÚBLICOS DA HISTÓRIA DESSA CIDADE.

VAMOS AOS FATOS:

1) O PROCESSO DO LIXO EM JUIZ DE FORA - COMO ERA ATÉ A SAIDA DE TARCISIO DELGADO

Juiz de Fora jogava seu lixo em qualquer lugar (no mínimo em local inadequado). Coube ao Prefeito Tarcisio Delgado a tarefa de investir em um novo local para receber todo o lixo da cidade, o chamado "aterro sanitário". Pronta a unidade, com todas as licenças obtidas dos orgãos ambientais, inicia-se , mesmo que debaixo de pesadas críticas, o funcionamento do "Lixão do Salvaterra".

Tarcisio foi o único prefeito da cidade que fez alguma coisa pelo setor e , importante ressaltar: sem envolver a iniciativa privada, "sem vender o lixo e dele fazer parte". Como sempre, Tarciso saiu limpo, sem permitir que seu curriculo e trajetória fossem para o lixo da história , como aconteceu com Bejani e vai acontecer com Custódio.

2) A ENTRADA DE BEJANI E O INICIO DA PRIVATIZAÇÃO CRIMINOSA

Logo que toma posse, Bejani recebe a vistia da empreiteira Queiroz Galvão, um dos maiores "players" do negócio lixo no Brasil, interessada em operar todo o sistema de Juiz de Fora, a terceira maior cidade de Minas. Para isso seria necessário ser feita uma licitação? Não propriamente, pois a Queiroz Galvão traz um pacote pronto, ou seja, até mesmo a fórmula juridica para se evitar uma licitação pública.

O negócio (a operação de todo o processo de coleta e tratamento do lixo) só pode ser realizado se não houver concorrência, para que as margens de lucro alcancem níveis altissimos, e assim se permita a distribuição de propina para dezenas de pessoas que participam de todo o processo de transferência do monopólio estatal para uma empresa privada corrupta.

Com a mesma alegação juridica praticada em todas as cidades que a empreiteira conseguiu tomar o mercado, ou seja, CARÁTER DE URGENCIA , que dispensa"legalmente" a necessidade de se fazer concorrência pública, Bejani se acerta com a Queiroz e entrega, sem licitação a operação do aterro de salvaterra para a empreiteira.

Primeira consequência da doação do aterro do Salvaterra: para pagar a propina e começar a sugar o dinheiro público, a Queiroz Galvão aumenta o custo operacional do "Lixão" de R$ 50 mil, para R$ 500 mil por mês !!! E o que disseram os srs. Vereadores, salvo Figueiroa? Nada, absolutamente, nada!!! Bruno Siqueira, Isauro Calais e Rodrigo Mattos, que dominaram a CPI da corrupção, não tocaram nesse assunto, e continuam calados. Figueiroa é o único que continua na luta, solitariamente.

Segundo o Vereador José Soter Figueiroa, pela transferência/doação ilegal e criminosa da administração do aterro de Salvaterra, o ex prefeito Bejani recebe R$ 100 mil mensais da Queiroz Galvão, valores que constam, segundo o Vereador, dos autos da Policia Federal.

O esquema mafioso da Queiroz Galvão , que não possui limites em seu esquema de corrupção, enfrenta todas as autoridades , não respeitando ninguém. Repito o esquema é igual em todas as cidades que atua: compra de autoridades corruptas e o silêncio de quem os apoia. E faz isso tudo SEM DAR SEQUER UMA PALAVRA DE SATISFAÇÃO PARA A POPULAÇÃO. Ou alguém já viu uma declaração pública da Queiroz Galvão dizendo que atua honestamente em seu negócio?

Em Juiz de Fora, a briga parece perdida, pois a Queiroz já tomou conta da cidade e, quem deveria defende-la já está ao lado da empreiteira. Refiro-me sobretudo ao prefeito da cidade, custódio mattos. Mas caberá também responsabilidade aos Vereadores. Certo de que já ganhou tudo e que já domina todo o processo, a empreiteira continua desafiando e passando por cima de tudo. Vide as obras do novo aterro que está sendo contruindo na Dias Tavares , que além de ilegal, não teve a licença liberada pelos orgãos ambientais.

Bejani foi embora. Cassado por corrupção. Denunciei nesse blog e em minha coluna do JF os tres contratos que abasteciam Bejani de dinheiro roubado da prefeitura, e todos posteriormente alencados, comprovadamente, como fonte de recursos da corrupção da útlima adminstração. A época , os defensores de Bejani, assim como já acontece hoje, "tentaram" dizer que era tudo invenção minha e que eu era irresponsável pois falava sem provar. Deu no que deu...Vejam os contratos e como estão:

2.1) Grupo SIM - dezenas de milhões de Reias. Contrato rescindido e denunciados pela Policia Federal;

2.2) Empresa Paraopeba (Dragas). Contrato rescindido e denunciados pela Policia Federal;

2.3) Queiroz Galvão. Contratos em vigor e deve iniciar o segundo, com validade de 25 anos, no valor de R$ 500 milhões!!!

E porque, com todos esses indicios e tantas provas, custódio antonio de mattos não rompeu os contratos assinados por Carlos Alberto Bejani com a empreiteira Queiroz Galvão, que além de comprometer o dinheiro público, compromete a moral de quem o assina e o endossa? Essa é uma resposta dificil de se obter. Não é um trabalho fácil e, somente a Policia Federal e o Ministério Público, que já está agindo, é que poderão nos dar a resposta.


3) CUSTODIO TOMA POSSE E ENDOSSA TODOS OS CONTRATOS DE BEJANI. PORQUE?

A primeira coisa que custódio deveria fazer, se fosse efetivamente um prefeito bem intencionado, era colocar "sob suspeita", todos contratos assinados por Bejani, pois trata-se de um prefeito que saiu algemado da prefeitura. Portanto, qualquer contrato por ele assinado é suspeito.

Mas não satisfeito em não fazer nada , custódio ainda nomeia vários bejanistas para seu governo, sendo que dois deles , Sueli reis e Vitor Valverde, foram membros do primeiro escalão e estão comprometidos até o pescoço com Bejani. Mais ainda: custódio nomeia como porta-voz da defesa dos contratos da Queiroz Galvão com a prefeitura, a mesma sra. Sueli Reis, como dito, ex secretaria e amiga de Bejani !!!

É querer, ou não afrontar todos nós, chamando a população de Juiz de Fora de idiota? É, ou não, falta total de seriedade do prefeito custódio mattos ao querer partir para o confronto com todos, desrespeitando um sofrido povo que assistiu o prefeito da cidade ser preso por corrupção? Custódio mente, bancando e defendendo esses contratos ilegais e imorais fomallizados com a Queiroz Galvão.

Se custódio quisesse, faria uma operação muito simples: chamava uma empresa de auditoria para , literalmente, informar os motivos que levaram a prefeitura a assinar com a empreiteira Queiroz Galvão contratos LESIVOS ao municipio. Pelos seguintes motivos:

3.1) pela decaduplicação dos custos operacionais do aterro de salvaterra;

3.2) pela ilegalidade da falta de processo licitatório e,

3.3) pela imoralidade do prazo e valores concedido , sem licitação pública.


Somente esses tres ítens já dariam motivos suficientes para um prefeito bem intencionado, no mínimo, suspender a execução dos contratos (do Salvaterra e da Dias Tavares). Mas , não, ao contrário, CUSTÓDIO TEM HOJE UMA SÓ OBCESSÃO ADMINISTRATIVA: CONTINUAR COM OS CONTRATOS ASSINADOS POR BEJANI COM A QUEIROZ GALVÃO, MESMO SABENDO QUE ELES REPRESENTAM O QUE HÁ DE MAIS CORRUPTO NA HISTÓRIA DA PREFEITURA.

Porque essa obecessão de Custódio ? Como pode um prefeito que teve como slogan de campanha "renovação com segurança", que se diz honesto, colocar sua secretária Sueli Reis , uma das principais colaboradoras e amiga de Carlos Alberto Bejani para defender, publicamente, contratos com uma empreiteira que fez negócios com um prefeito que saiu algemado da prefeitura?

Como é que podemos entender tudo isso? Como um ato de seriedade de um prefeito que já recebeu dinheiro em conta corrente de Marcos Valério? Ou como um ato de "renovação com segurança" ? Claro que se trata da falta de renovação de principios, mas com segurança para receber dinheiro da corrupçaõ. NÃO EXISTE OUTRA EXPLICAÇÃO: continuidade da CORRUPÇÃO pelo neo bejanista custódio mattos!!!

Para mim está claro: custódio está tão comprometido com a Queiroz Galvão como esteve e está o ex prefeito Bejani. Como pode um prefeito que mal acabou de tomar posse não questionar tudo o que tem sido dito, não por mim, mas pelo Vereador Figueiroa e pela justiça de São Paulo que condenou a empreiteira por corrupção?

Custódio, se tivesse intenções honestas, chamaria o Vereador Figueiroa para uma conversa. Prefeito, peça um relato ao Figueiroa sobre tudo isso e, sobre tudo o que ele sabe e prova! Converse com ele! Vá aos autos dos processos! Intere-se da corrupção ! Ou caso contrário, não tenho dúvidas, VOCE TAMBÉM ESTÁ ENVOLVIDO NESSE MAR DE LAMA. OU DE LIXO DO QUAL VOCE MOSTRA FAZER PARTE.

Por fim, será que custódio informou ao Tribunal de Contas de Minas Gerais que A Queiroz Galvão FOI PROCESSADA POR CORRUPÇÃO PELA JUSTIÇA DE SÃO PAULO E ESTÁ SENDO OBRIGADA, JUNTAMENTE COM O EX PREFEITO DA CIDADE DO GUARUJÁ, A DEVOLVER, MAIS DE R$ 2o MILHÕES PARA OS COFRES DAQUELE MUNICIPIO? Isso a colaboradora e amiga íntima de de Bejani e atual secretaria dessa administração, Sueli Reis, DESTACADA POR CUSTÓDIO PARA DEFENDER A QUEIROZ GALVÃO, não informa. Porque?

Não sou eu que estou dizendo que a Queiroz foi processada por corrupção e foi condenada. É a justiça que afirma! Por isso , cústódio, peça a Sueli reis, sua garota de propaganda da corrupção e de recados da Queiroz Galvão, para dizer à sociedade que você endossa uma empresa declarada CORRUPTA. Você pode enganar alguns, custódio, mas não todos.

Pobre Juiz de Fora. Pobre Minas Gerais. Pobre Brasil.



sábado, 9 de maio de 2009

Casseta e Planeta não quis ofender prostitutas

Preocupante e triste: Gilmar Mendes, ministro-presidente da mais importante Corte de Justiça, foi alvo de manifestação popular em frente à sede do Supremo Tribunal Federal, em Brasília. É a primeira vez que isso ocorre em nosso País. Líderes da manifestação, que teve a participação de centenas de pessoas, disseram que o ministro Gilmar Mendes estaria fazendo política com o mais importante cargo e instituição da Justiça brasileira, citando o exemplo do banqueiro Daniel Dantas, solto duas vezes por decisão de Gilmar.
A manifestação, à noite, teve como símbolo milhares de velas acesas que, segundo as lideranças da organização do protesto, teriam o objetivo de mostrar que "o Judiciário é obscuro em suas decisões e que, por isso, precisa ser iluminado".
A repercussão da manifestação teve eco em todo o Brasil. O jurista Dalmo Dalare, em entrevista, diz que essa manifestação preocupa, pois um ministro do Supremo Tribunal Federal ser alvo de protesto popular significa que a Justiça não está representando e exercendo o seu papel na sociedade.


Brasil 2

O programa "Casseta e Planeta", em um de seus quadros (sensacional !!!) , mostrou uma prostituta que se sente ofendida por ter sido chamada de deputada !!! Mais sensacional ainda foi o que disseram os atores do "Casseta" em nota oficial, distribuída à imprensa:
Não tivemos a menor intenção de ofender as prostitutas!


Sensacional

Valeu "Casseta"! Continue a falar exatamente o que pensa o povão deste País!
Alguns deputados querem processar o programa da TV. Desculpem-me: qua, qua, qua, qua. E essa gente tem moral para processar gente séria como os atores do "Planeta e Casseta"? Primeiro, duvido que isso aconteça. Os deputados sérios (alguns poucos) devem ter adorado o programa. Já a grande maioria, que nos dá exemplos diários de picaretagem e roubo do dinheiro público, essa está preocupada.
Já imaginaram as centenas de exemplos de verdadeiros atos de prostituição do Congresso que os advogados dos membros do Casseta vão mostrar no Tribunal? Só a distribuição de passagens para parentes e amigos já prova a inocência dos atores do programa de humor mais sério do Brasil.
Assim caminha o Brasil. É lamentável ver um ministro da Suprema Corte sendo achincalhado publicamente, e deputado ser comparado a prostituta. Muito triste, mas ao mesmo tempo, muito bom podermos falar. Isto chama-se democracia.

O.P.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

QUATROCENTOS MIL - 400 MIL - 400,000.00

Dentro de algumas horas, o blog terá atingido o inacreditável número de 400 mil acessos, o que o classifica entre os maiores de Minas Gerais e, certamente, o maior de Juiz de Fora. Em média, o blog recebe mais de 1 mil acessos dia, em menos de dois anos de existência! É um volume inacreditável, pois significa dizer que somos tão lidos quanto os principais jornais da cidade, vis-à-vis suas tiragens.

Estava decidido a fazer um grande evento para comemorar os 400 mil acessos, com lançamento de camisetas com frases alusivas à data e ao sucesso do blog. Mas resolvi adiar e deixar para comemorar quando atingirmos os 500 mil acessos (MEIO MILHÃO !), o que, provavelmente, deve acontecer em Julho, ou seja, daqui a 90 dias! 500 mil é a população de Juiz de Fora !!! Portanto, mais significativo ainda.

De qualquer forma quero agradecer a todos. Todos os que gostam do blog, do modo como ele foi formatado e é conduzido; agradecer os que me criticam, pois me fazem sempre refletir . Agradecer, até mesmo, os que falam mal e, até mesmo aqueles que escrevem , digamos, com "raivinha" de mim, pois também ajudam na audiência; os que gostam de escrever e de se indignar, utilizando o blog para soltar seu brado, sua reclamação, seu inconformismo ; agradecer aos que assinam seus nomes e também aos anônimos.

Enfim, quero agradecer a todos que ajudam a fazer esse espaço um lugar de discussão, de debates e, porque não, de oposição. As regras para participar do blog são claras: não tem regra! Tudo aqui é publicado e , até mesmo aqueles que desejarem me criticar, seja de que forma for, não têm problema: é só se identificar, pois aqui no blog do Omar Peres só é proibido uma coisa: proibir a liberdade.

OBRIGADO !!!

Omar Resende Peres

BRASIL: PELA PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA DO PAÍS, POVO SE MANIFESTA CONTRA O JUDICIÁRIO. CASSETA E PLANETA AFIRMA QUE NÃO QUIS OFENDER AS PROSTITUTAS.

BRASIL I

Preocupante e triste: Gilmar Mendes, Ministro da mais importante Corte do país, foi alvo de manifestação popular em frente a sede do Supremo Tribunal Federal em Brasilia . É a primeira vez que isso ocorre em nosso país. Líderes da manifestação, que teve a participação de centenas de pessoas, disseram que o Ministro Gilmar Mendes estaria fazendo politica com o mais importante cargo e instituição da justiça brasileira, citando o exemplo do banqueiro Daniel Dantas, solto duas vezes por decisão de Gilmar Mendes.

A manifestação, a noite, teve como símbolo milhares de velas acesas que teriam, segundo as lideranças da organização do protesto, o objetivo de mostrar que "o judiciário é obscuro em suas decisões e, que, por isso , precisa ser iluminado"

A repercussão da manifestação teve eco em todo o país. O jurista Dalmo Dalare, em entrevista diz que essa manifestação preocupa pois, um Ministro do Supremo Tribunal Federal ser alvo de protesto popular significa que a justiça não está representando e exercendo o seu papel na sociedade.


BRASIL II

O programa "Casseta e Planeta" , em um de seus quadros (sensacional !!!) , mostrou uma prostituta que se sente ofendida por ter sido chamada de Deputada !!! Mais sensacional ainda foi o que disseram os atores do "Casseta" em nota oficial, distribuída à imprensa:


NÃO TIVEMOS A MENOR INTENÇÃO DE OFENDER AS PROSTITUTAS !!!!

S E N S A C I O N A L . Valeu "Casseta"! Continue a falar exatamente o que pensa o povão desse país!

Alguns Deputados querem processar o "programa" . Me desculpem: qua, qua, qua, qua. E essa gente tem moral para processar gente séria como os atores do "Planeta e Casseta"? Primeiro duvido que isso aconteça. Os Deputados sérios (alguns poucos) devem ter adorado o programa. Já a grande maioria que nos dá exemplos diários de picaretagem e roubo do dinheiro público, esses estão preocupados.

Já imaginaram as centenas de exemplos de verdadeiros atos de "prostituição" do Congresso que os advogados dos membros do Casseta vão mostrar no Tribunal? Só a distribuição de passagens para parentes e amigos já prova a inocência dos atores do programa de humor mais sério do Brasil.

Assim caminha o Brasil. É lamentável , vermos um Ministro da Suprema Corte sendo achacalhado publicamente e, Deputado ser comparado a uma prostituta. Muito triste, mas ao mesmo tempo muito bom, podermos falar . Isso chama-se Democracia.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Desafios que põem a mesa

Foi mais ou menos há cerca de um ano. Observando que a zona rural vai se esvaziando rapidamente, com o campo sem atrativos sociais para reter a mão de obra, registrei minha preocupação com esse êxodo, e até recorria a uma história que ouvia, quando menino, dos velhos que formulavam previsões pessimistas em relação ao abandono das fazendas: dia chegaria em que as pessoas podiam ter dinheiro no bolso, mas não teriam o que comprar. Aqui mesmo na Mata, que talvez mais que qualquer outra região de Minas tenha sofrido as consequências da fuga, essa conversa era comum. Sem ninguém para plantar, de nada haveria de adiantar poder adquirir, pois a fartura já teria sido coisa do passado.

Hoje, sem que essa ameaça tenha se diluído no tempo, as preocupações podem aumentar, graças a outros fatores de infortúnio. É o caso do descontrole das condições atmosféricas, as secas e enchentes fora de hora, as políticas de estímulo ao plantio, quase sempre voltadas apenas para as grandes empresas que controlam o agronegócio, num conjunto negativista que precisa ser objeto de maiores atenções. Sob pena de, dentro de mais algum tempo, perdermos o pouco que ainda temos na zona rural.

Não apenas no Brasil, mas nos pontos mais diversos do planeta, a questão dos alimentos e das escassas áreas agricultáveis vai assumindo proporções preocupantes. O primeiro desafio, do qual também nós brasileiros não escapamos, é, que, como disse acima, estamos vivendo a desorganização dos fenômenos naturais, com graves sacrifícios para a produção: as chuvas mostram-se devastadoras, os ventos já não batem a menos de oitenta quilômetros, o gelo que derrete no polo não se converte em água nas regiões onde era preciso que isso acontecesse. Os incêndios espontâneos e as secas calamitosas estendem cada vez mais suas fronteiras. E o fim de tudo isso é o risco de faltar o que comer, que antes era ameaça para os muito pobres e agora pode se abater sobre todos.

SUELI REIS: SEU PASSADO CONDENA, SIM!

a gravação do último Panorama Entrevista, cujo tema foi o novo aterro sanitário e o ilegal contrato de concessão de novo aterro para Queiroz Galvão. Belo debate. Um professor técnico, sério e com dados que desmoralizaram a Sueli Reis.

Sueli Reis, para quem não se lembra, foi secretária de Carlos Alberto Bejani e, portanto, protagonista também desse escandaloso e ilegal contrato, que não passa de um crime de "lesa município", no caso contra a cidade e o povo de Juiz de Fora.

O prefeito mensaleiro, interessado e , não se importando com as consequências, quer porque quer que esse contrato seja honrado com a Queiroz Galvão. Denuncia já feita à Policia Federal, afirma que Bejani receberia R$ 100 mil/mês pela transferência da administração do "lixão" para a Queiroz Galvão.

Esse é o contrato que custódio quer porque quer que seja honrado pela prefeitura. Porque será que o mensaleiro deseja que a materialização de um contrato sem licitação, eivado de ilegalidades, assinado por um prefeito que foi preso e que teve total apoio de Sueli Reis ?

A ex secretaria de Bejani, em ato de puro cinismo, disse no programa que o "contrato foi aprovado pelo Tribunal de Contas", como se isso definisse, peremptoriamente, a lisura e as boas intenções de quem o promoveu. Claro que não.

Não se esqueça Sueli, que o contrato com o Grupo Sim, também assinado por seu ex líder e chefe Bejani e de quem você foi uma das mais árduas defensoras, foi considerado um verdadeiro assalto aos cofres municipais ! Vale lembrar que o ex Prefeito Zé Eduardo teve a coragem de manda-lo para o lixo. Literalmente.

Portanto, Sueli Reis não seja cínica ao defender a empreiteria que você já defendeu , anteriormente, no governo mais corrupto da história de Juiz de Fora, ao afirmar que "custódio está preocupado com as finanças da cidade e, por isso, rescindir o o contrato significaria pagamento de multas etc. Cinismo ! Mentira !

Qual o problema rescindir o contrato com a Queiroz Galvão? Multas serão discutidas em juizo, assim como a ilegalidade do contrato. Mas não é o seu governo que está dizendo que a prefeitura não tem dinheiro para nada? Como é então que aceita um contrato que custa, no mínimo, dez vezes mais que custava na administração Tarcisio? Cara de pau, cinismo e , pior, interesses claros de defesa da Queiroz Galvão , nesse governo neo-bejanista da qual você é uma das maiores expressões e representante .

Pois, se esse prefeito mensaleiro fosse diferente de Bejani, em primeiro lugar não permitiria você e o Vitor Vitória Valverde em seu governo. Mas confesso que é divertido ver a "Mudança com segurança" que vocês representam e promovem ! Empregos para amigos, contratos corruptos (aluguel de caminhões, contrato com a Queiroz etc, isso é "radicalização da democracia !!! (qua, qua,qua, qua, qua !!!). Esse governo é a radicalização da cara de pau, da corrupção e do continuismo puro.

E mais Sueli, não se esqueça do pito que você tomou ao vivo do Promotor Julio Cesar, quando provou as tuas contradições. Confesso que adorei. Já que você citou o Tribunal de Contas para dar lastro a ilegalidade desse contrato, lembre-se também que o conselheiro que segurou o processo do Grupo Sim no mesmo Tribunal de Contas do Estado, o cidadão Antonio Carlos Andrada, por conta disso, foi indiciado, pela Policia Federal, por formação de quadrilha !

Consistente, serena e fulminante as participações do Promotor Julio Cesar da Silva e do Vereador Figueiroa. São com essas posturas democráticas, como colocou Figueiroa, que a cidade precisa para debater seus principais problemas e, não mais permitir que contratos de "lesa Juiz de Fora " sejam assinados por prefeito corrupto e endossados por prefeito mensaleiro.

O tempo é o senhor da verdade e, assim como já vem acontecendo com contratos similares em outros municípios, o escandaloso contrato da Queiroz Galvão com a prefeitura de Juiz de Fora será rescindido de pleno direito e os responsáveis, incriminados, como foi o caso do ex prefeito da cidade do Guarujá, que foi obrigado, junto com a empreiteira a restituir milhões aos cofres públicos do município paulista.

Sueli Reis encerrou sua participação dizendo: " não devemos nada e nada nos condena. Por isso, devem respeitar o nosso passado". Desculpa, Sueli, mas é só o seu passado que te condena. Por exemplo o seu passado bejanista, seu comprometimento com o governo mais corrupto da história de Juiz de Fora, de quem você foi árdua defensora. Assim como, hoje, defende com cinismo esse máximo do neobejanismo, o mensaleiro custódio mattos.

Caos na Saúde: e o que não sabemos?

Não há um só dia em que as pessoas falam comigo, escrevem ou entram em meu blog para tratar de problemas que enfrentaram com familiares, ou ouviram queixas de vizinhos e conhecidos, vítimas de mau atendimento no setor de saúde. Sei que há graves deficiências, em sua maioria de gerenciamento, mas suponho que alguém dirá, em contradita, que a atual administração começou há menos de cinco meses, não havendo, pois, como formular cobranças em tempo tão exíguo. Pode até se tolerar, para efeito de argumentação, mas não quando está em tela a saúde pública, porque o padecimento não faz concessão a governantes morosos. E, convenhamos, a administração séria, seja ela de que partido for, antes mesmo de começar tem de saber o que é preciso fazer de imediato, já no dia seguinte à posse do prefeito.

Percebo que as autoridades municipais ainda não assumiram suficiente coragem para reconhecer, ante a população, sua real responsabilidade no quadro de penúria em que se encontram e persistem os serviços de saúde em Juiz de Fora, além de seus inevitáveis reflexos sobre a região, pois são dezenas as cidades que se servem dos equipamentos locais na área médico-hospitalar.

Espanto especial se deve ao Hospital de Pronto Socorro, onde bastaria que se confirmasse uma décima parte do que se denuncia para que a situação configurasse verdadeiro escândalo. Não menos sério é que temos todo direito de supor que a realidade ali ainda é mais cruel, porque na área médico-hospitalar costuma-se escondê-la para não assustar e criar tensões. Sou visceralmente contra a sonegação de informações à população, por mais desagradável que seja a verdade dos fatos.

O mais importante dos serviços públicos, prioridade absoluta, encontra-se sucateado. E não parece recomendável que tal realidade seja ignorada pela população.




O.P.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

PREFEITO DIVIDE LIDERANÇAS. PROFESSORES RESISTEM

A tática, como já disse em artigo anterior, de dividir para enfraquecer está dando certo. Vitor "Vitória" Valverde já acertou benesses com certas "lideranças" e, assim não deve haver paralisação dos servidores municipais. Os valores e percentuais propostos, como eu já havia anunciado, serão aceitos. São migalhas, já previstas no planejamento do fluxo de caixa da prefeitura. Óbvio que o anúncio de reajuste zero serve, antes de mais nada, como instrumento de negociação. Em outras palavras, oferece-se zero, para acertar, posteriormente, migalhas previamente aprovadas pelo prefeito mensaleiro.

Com os professores a conversa é diferente. Ninguém se vende. A greve continua

Em face do "sucesso" da estratégia do prefeito, grande parte do seu secretariado , com largos sorrisos, comemorava o sucesso da estratégia em animado almoço na churrascaria Chimarron, onde a refeição custa R$ 50 por pessoa. Valor do aumento que os servidores vão receber por um ano de trabalho.

terça-feira, 5 de maio de 2009

Falta mulher nas tribunas

São as mais diferentes e às vezes exóticas as ideias que surgem para tornar a população feminina mais participante da atividade política brasileira, notadamente do processo eleitoral, onde ela continua presente em números modestíssimos. Agora, o mais recente projeto em tramitação no Congresso que nesse campo se discute quer que as listas de candidatos em eleição proporcional se faça da seguinte maneira: de cada três nomes escolhidos o seguinte é do gênero contrário. Toda vez que uma lista tiver três homens seguidos, o nome seguinte será obrigatoriamente de mulher. O que pouco altera em relação à legislação vigente, que contempla as candidatas com 30% das vagas.
No domingo, a questão da baixa representação da mulher nos parlamentos foi lembrada, porque o 3 de Maio marca o dia em que o Brasil adotou o voto feminino, acatando-se o direito de elas ajudarem o País a definir e preservar suas instituições. Elas já haveriam de começar com a grave responsabilidade na formação da Assembleia Nacional Constituinte. Mais tarde, elas e todos os brasileiros tiveram o direito do voto cassado pela ditadura, parte da História que ninguém desconhece.
Pois a data teria sido muito bem lembrada por outra realidade, esta mais sensível. O que quero dizer é que o desinteresse feminino não é uma questão de vagas ou de lei que lhe garanta tantos por cento nas chapas. O que pode motivar esse contingente desinteressado são princípios e métodos políticos compatíveis com o patrimônio ético e moral que as mulheres vieram construindo ao longo dos tempos, em muitos aspectos conflitante com os vícios que a maioria masculina criou. Por não comprender isso, nossa sociedade continua devendo à mulher um lugar de destaque na condução dos assuntos de governo. Não diria que esse reconhecimento se deve apenas ao fato de elas atualmente representarem 51% da população, o que já é um dado significativo, mas porque têm demonstrado suficientemente que são excelentes gestoras dos negócios de governo e emprestam à administração pública o vigor de antigos valores morais que souberam preservar.
Eis o porquê de eu não colocar fé nessa excessiva preocupação com a questão da proporcionalidade feminina no Congresso. O problema não são as vagas nos partidos, mas o conteúdo na política.
O.P.

ANTONIO CARA DE PAU ANDRADA

Só mesmo a elegância do Wilson Cid, para de forma contundente, destruir a "argumentação" cretina do sr. Antonio Carlos Andrada, ao afirmar que "não levou muito tempo com o processo em que Bejani era questionado sobre o contrato da prefeitura com o Grupo Sim.

Pois , desse mesmo processo que "Toninho cara de pau Andrada foi indiciado pela Policia Federal por formação de quadrilha.

Parabéns ao Wilson Cid , que transcreveu (*) a nota de imprensa do "conselheiro" e, ao mesmo tempo destruiu o cidadão.

* com participação de Omar Peres

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Autonomia complicada

Além dessa ideia separatista do Sul de Minas, que não deverá ter condições políticas para prosperar, ouvem-se aqui e em outros estados movimentos semelhantes de desagregação municipal, onde distritos e vilas querem sair do território de que fazem parte, constituindo-se em novas unidades administrativas. Não desconheço que as aspirações dessa natureza já nascem condenadas ao fracasso, mas acho que, ainda assim, mesmo capitulando, essas campanhas tornam-se corajosas e muito úteis, porque são a voz do descontentamento a que em geral as comunidades são condenadas pelos governantes. Não só governadores, que preferem relegar o interior, mas também nossos prefeitos, que frequentam os distritos para ganhar seus votos e depois os abandonam.

Mas é oportuno advertir que na maioria das vezes a separação acaba frustrando ainda mais a pretendida autonomia. Novos estados e novos municípios não conseguem prosperar só porque ganharam um pouco de independência administrativa, pois para tanto é preciso muito mais, um conjunto de fatores associados.

Não é preciso sair de Minas para se conhecer o exemplo de impropriedade que devia ser considerado pelos demais estados, de onde nos é dada notícia de que está em curso a criação de uns oitocentos novos municípios, espalhados por esse Brasil afora. Menos o estado do Rio de Janeiro, nos demais pensa-se nas emancipações, com raros casos justificáveis. O que ocorreu entre nós, nas três últimas décadas, e não haveria de ser diferente no resto do Brasil, é que apenas políticos ambiciosos e de visão estreita saíram ganhando na aventura da emancipação. Perderam os distritos e povoados que se transformaram em municípios, como também perderam as antigas sedes. Ao empobrecimento de alguns nem se seguiu a compensação do enriquecimento de outros, uma realidade que poucos casos seriam capazes de desmentir.

O mapa mineiro, certamente o mais pontilhado do Brasil, é paisagem de antigos arraiais que ganharam prefeitura e câmara de vereadores, e agora sobrevivem das cotas miseráveis do Fundo de Participação. Ainda hoje, seus prefeitos estão gritando por socorro. E Brasília não os ouve. São pequenos e sua voz não chega aos gabinetes oficiais.







O.P.

domingo, 3 de maio de 2009

Responsabilidade ambiental

Não sei se por ainda guardar na retina a cena de destruição do terremoto que há dias fui conhecer em Áquila, ou também porque a questão universal dos nossos dias está na reorganização do modelo de convivência com a natureza, fato é que ainda me preocupo com os contingentes humanos que conferem interesse nenhum aos desafios ambientais, cujo volume a gente nem sempre consegue detectar. O planeta se mostra incomodado com o processo de corrosão dos recursos que a natureza nos confiou, e eu, mesmo quando ainda distante, do outro lado do Atlântico, fiquei me perguntando se neste País, em nossa cidade, já assumimos suficiente conscientização sobre os problemas que nos desafiam, além de outros que, sendo universais, nos afligem igualmente, embora sobre eles não possamos ter controle. De fato, ainda nos falta compreensão suficiente. E quando se trata da cidade, onde as consequências a gente sente na pele, observamos que nunca as preocupações nesse campo tiveram justa dimensão. O que temos limita-se a ações isoladas, geralmente partidas de instituições privadas, sem uma proposta global, no sentido da extensão desejada.

Já passa do tempo de estabelecermos, como base de uma política ambiental, as prioridades que devam ser tratadas de imediato. Sugiro duas: as encostas e o rio Paraibuna, sempre carentes de atenção, a não ser em dias de acidentes ou nos momentos emergencias. Vale, então, perguntar: quais são os olhares da cidade para o seu solo, o ar e suas águas?

É preciso, contudo, que a comunidade cobre isso dos poderes constituídos: leis do Congresso e das câmaras; do Executivo, o dever de cumpri-las, do Judiciário, a cobrança. Esses poderes sabem o que fazer para salvar o planeta, na cota que couber ao Brasil.

E quanto à cidade, aproveitemos que está se iniciando o processo de revisão da Lei Orgânica do Município para ver o que temos de melhorar para preservar o nosso meio ambiente. Há sempre muita coisa a fazer.

MEEEEENGO !!! TRI-CAMPEÃO !!!


VALEU MENGÃO!!!

sábado, 2 de maio de 2009

SERRA E ITAMAR

Já começa a ser articulada pelo tucanato paulista (e de todo o sul do país) a reedição, moderna e contemporânea da famosa aliança do "café com leite" . Em outras palavras, a formação da chapa SERRA-ITAMAR. O tucano vence, no primeiro turno, com Itamar de Vice. Serra representa o poder economico e politico e, Itamar o voto de mais de 12 milhões de eleitores mineiros .

Além disso, a ilibada reputação de Itamar reforça a imagem de administrador de Serra. Dupla e conceitos praticamente imbatíveis e desejados por toda a sociedade.

Caso não seja Vice do tucano, Itamar pode se lançar candidato ao governo de Minas. Seu nome aparece muito forte em todas as pesquisas. Nesse caso, sobraria mais uma vaga para Senador. Uma já está ocupada por Aécio Neves.