segunda-feira, 17 de agosto de 2009

SOBRE A CONTRATAÇÃO DE CAMINHÕES E O LIXO DE BEJANI/CUSTÓDIO

Como já havia anunciado, custódio, ao tomar a decisão de alugar 12 caminhões , "passa por cima" da justiça, que ainda julga liminar que o impede de fazer esse tipo de operação (alugar caminhões para o demlurb) .

O que fez o prefeito para dar um "drible jurídico" na justiça ? Simples: como agiu Bejani no contrato com a Queiroz Galvão, custódio fez a contratação em "caráter de urgência", o que dispensa licitação. A rigor, com essa "trapaça jurídica", sempre utilizada por prefeitos corruptos - vide Bejani - custódio vai alugar os caminhões. Aliás já alugou de uma empresa de Contagem.

A outra empresa que apresentou proposta , mas "dispensada" por ordem de custódio , foi a Dicaciel , de propriedade do maior amigo do prefeito, o ex vereador Josemar da Silva. Mas porque custódio não quis,( ilegalmente) anunciar a Dicaciel como proponente? Porque houve um acordo entre as partes. Em outras palavras, Josemar não pode aparecer nesse contrato. Pegaria muito mal, pois segundo comenta-se na cidade, os dois são sócios em diversos negócios.

Está muito na cara os interesses do prefeito em privatizar a coleta do lixo para entrega-la a amigos, vide a mentira que pregou em toda a população, quando, durante a campanha eleitoral, afirmou na tv que investiria na compra de novos caminhões. Agora, eleito, sem o menor constrangimento, muda de posição. Ou seja, falta de vergonha na cara.

Atropelando a justiça e mentindo para o povo, custódio não pára em suas ambições. Ele aposta que a opinião pública , em pouco tempo, esquece os valores dos caminhões alugados . Vide o contrato com a Queiroz Galvão que em seis meses aumentou dez vezes o custo operacional do aterro de Salvaterra (de R$ 60 mil para R$600 mil mensais) , e ninguém, nenhum Vereador (salvo o Figueiroa) falou absolutamente nada . E depois a prefeitura fica sem dinheiro...

SE CUSTÓDIO FOSSE UM HOMEM PÚBLICO HONESTO, TERIA RESCINDIDO TODOS OS CONTRATOS ASSINADOS POR BEJANI. MAS AO CONTRÁRIO, NÃO SÓ OS ENDOSSA COMO OS APRIMORA E OS COPIA. Exemplo? Assim como fez com outras faturas vencidas, com fornecedores que efetivamente prestaram serviços honestamente para a prefeitura e não conseguem receber, porque custódio não susta os imorais pagamentos mensais da prefeitura para a Queiroz Galvão , e envia o contrato para o Tribunal de Contas? Porque? Fala custódio! Mostre sua "honestidade" e prove que você não tem interesses nesse contrato com a Queiroz . Vamos custódio, vá para a mídia e anuncie que você está rompendo um contrato lesivo ao povo de Juiz de Fora, Mas sabemos que você jamais fará isso. Falta-lhe, simplesmente, como venho afirmando, honestidade. Você é um homem corrupto, desonesto. O tempo irá provar tudo o que estou dizendo.

Como já mostrei aqui, anteriormente, os preços de aluguel que a prefeitura vai pagar pelos caminhões, não são compatíveis com os seus custos financeiros e operacionais e, por esse motivo , em breve, precisarão ser "reajustados" . E, logo quando o contrato cair no esquecimento, custódio vai contratar ainda mais caminhões. Se isso não acontecer, a empresa que ganhou o contrato retira imediatamente os veículos das ruas. Anotem e me cobrem.

Só que quando isso acontecer, ou seja o realinhamento, ninguém se lembrará mais da urgência e a roubalheira começa a correr solta . Tudo é feito com a mesma tática bejanista de roubo: "urgência" com dispensa de licitação pública , reajustar os preços rapidamente de forma indecorosa para, logo em seguida, começar a distribuição das propinas .

Custódio mentiu para o povo ? E daí ? E alega que não tem recursos para comprar caminhões. MENTIRA. A prefeitura está com mais de R$ 100 milhões no caixa. Além disso, não é necessário compra-los. Custódio sabe disso. Já dei várias sugestões a ele, dentre elas, a mais barata para os cofres públicos , fácil, factível e rápida : um leasing. QUALQUER BANCO FAZ A OPERAÇÃO.

Custódio não faz a operação de leasing, repito, porque quer privatizar todo o sistema de lixo, obviamente com custos dez vezes mais caro, como já acontece com o contrato do Salvaterra com a Queiroz Galvão, de responsabilidade do atual prefeito. Sem privatização do lixo, não tem propina nem corrupção.

E mais: se a prefeitura está sem dinheiro e quisesse mesmo economizar não estaria jogando dinheiro fora, como está fazendo com propagandas demagógicas e sem sentido, num momento de tanta dificuldade (???) de caixa! Para que copiar essas propagandas bejanistas? Explica isso custódio! Explique a necessidade de se jogar dinheiro fora com propagandas demagógicas nesse momento de crise ! Explica !

E a contratação de centenas de cabos eleitorais para cargos de confiança para a prefeitura que não tem o que fazer? Quanto custa isso? Quanto o povo está pagando por sua ineficiente administração? E enquanto você sustenta seus amigos bejanistas no poder, criando o maior cabide de empregos da história da prefeitura, o desemprego bate recordes na cidade.

A prefeitura está com uma campanha publicitária milionária , para anunciar uma de suas mais elementares obrigações: calçar ruas ! PARA PROPAGANDA DEMAGÓGICA E TOTALMENTE DESNECESSÁRIA, NÃO FALTA DINHEIRO NA PREFEITURA ! MAS PARA A SAÚDE QUE SE ENCONTRA EM ESTADO DE CALAMIDADE PÚBLICA, NÃO EXISTEM RECURSOS !!! SABE COMO SE CHAMA ISSO, CUSTÓDIO? SABE COMO SE CHAMA JOGAR DINHEIRO DO POVO NO LIXO ? CORRUPÇÃO MORAL ! É ISSO O QUE VOCÊ PRATICA, DESDE QUE CHEGOU A PREFEITURA PARA OPERAR COM A TURMA DO BEJANI: CORRUPÇÀO !

Mas o plano de custódio não é limpar as ruas. É ficar com o lixo para ele. Está conseguindo.

ps. olhem no jf hoje, a foto do custódio de felicidade acariciando "seus" novos caminhões. A foto fala tudo...

26 comentários:

Márcio disse...

PJF - PRIORIDADES : ASSUMIR DESPESAS - CONTRATAR SERVIÇOS TERCEIRIZADOS(GERAR RIQUEZA DE CONTRATANTES E...)CAMPANHAS PUBLICITÁRIAS(MAIS GERAÇÃO DE RIQUEZAS DE TERCEIROS E....)
INVESTIMENTOS?????? NÃO HÁ CAIXA.

Desde a posse o sr. prefeito da CIDADE DE JUIZ DE FORA, não se sentia "satisfeito" com a "situação" de ainda não haver se acomodado devidamente no seu ambiente. Acomodação que hoje nos foi comunicada, agora está se sentindo no lugar onde é "senhor" e dono, ou seja, gerenciando e organizando o lixo da cidade.

LIXO = TUDO QUE NÃO PRESTA - ESCÓRIA - SOBRAS - IMUNDÍCIE - SUJIDADE .

Agora nossa cidade e os cidadãos, sentirão que o prefeito da cidade está de "GÁS" renovado, pronto para novas "medidas de moralização e recondução da cidade aos caminhos do desenvolvimento e resgate da dignidade perdida pela gestão anterior, mas que também é inspiração para a atual.

PELO MENOS DO LIXO DAS RUAS ESTAREMOS LIVRES.

Anônimo disse...

Conspuri é contratada para fazer a limpeza pública
13 fev, 2009
por Franco Vasconcelos - Jornal de Itaúna.

A Prefeitura de Itaúna informa que a partir do dia 13 de fevereiro, a empresa Conspuri Construtora Xapuri Ltda estará realizando a limpeza pública no município.

Foi realizada uma dispensa justificada, em 27 de janeiro, baseada no inciso IV, do artigo 24, da Lei 8666/93, para o contrato de emergência de 180 dias, pois é um serviço essencial à cidade.

Participaram as empresas Via Solo Engenharia Ltda, Localix Serviços Ambientais Ltda, Locavia Ltda, CSD Engenharia e Comércio Ltda e Conspuri Construtora Xapuri Ltda, que foi a vencedora com o menor preço.

Toda a documentação e o relatório da comissão de licitação encontra-se no processo e está à disposição de qualquer cidadão.

Fonte: Ascom

João disse...

Omar,

A Prefeitura de Juiz de Fora ainda não disponibilizou para as escolas os kit's para prevenção contra a Gripe A.Na mesma situção estão as escolas estaduais. Mande uma equipe de reportagem fazer uma visita as escolas públicas e poderá comprovar.

João

Anônimo disse...

Minas
Despesa extra com lixo é ainda maior

Publicado em 06/06/2008

Por:Fábio Fabrini

Os gastos com o lixo da capital, investigados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG), são muito mais altos do que a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) admitiu até agora. O preço pago pela tonelada de resíduos aterrados na central de tratamento de Sabará, na região metropolitana, administrada pela Vital Engenharia Ambiental, não é fixado em R$ 29, conforme a Superintendência Limpeza Urbana (SLU) informou na semana passada. De acordo com o volume de restos levados ao depósito, chega a R$ 36, custo 90% maior que o praticado no aterro da BR-040, de gestão pública. Os dados constam de documento encaminhado pela SLU à Secretaria Municipal de Políticas Urbanas, ao qual o Estado de Minas teve acesso.

De julho a abril, a PBH já pagou à Vital, contratada sem licitação, R$ 20,9 milhões pelo aterramento do lixo. O mesmo serviço custaria R$ 13,9 milhões na BR-040. Mas a diferença é ainda maior, pois, desde o esgotamento do depósito público, há 11 meses, é necessário fazer o transbordo do material levado a Sabará. A carga transportada nos caminhões da coleta é transferida para veículos maiores, ainda na capital, e só então seguem para o novo aterro. O objetivo é evitar o emprego de uma frota muito grande, o que custaria ainda mais. Para essa operação, foram contratadas, também sem concorrência, a RNV e a Localix Serviços Ambientais. Extratos publicados no Diário Oficial do Município (DOM) previam o repasse de R$ 2,5 milhões às duas, por seis meses de trabalho, conforme mostrou o EM na edição de.......
(http://www.lagoinha.com/engine.php?pag=art&sec=16&cat=371&art=11325)

Anônimo disse...

Vamos esperar confiantemente, pois a Justiça Eleitoral está juntando as peças para denunciar o mensaleiro e seu filho por abuso do poder econômico nas últimas eleições.

Anônimo disse...

Vamos investigar esta empresa de Contagem. tem o nome? CNPJ? e o decreto de estado de emergência? quano foi publicado nos Atos do Governo? se for ato secreto é nulo de direito, é inconstitucional (embora o Senado tenha feito vista grossa para os seus). Vamos ficar de olho, onde estão os vereadores de oposição? ninguém fala nada? promotores? OAB?

Anônimo disse...

E a CPMF no contrato com a Vital Engenharia Ambiental como você mesmo denunciou aqui no blog? não dava para comprar sei lá quantos caminhões? e o prefeito mensaleiro respondeu alguma coisa? claro que não, ele, alguns deputados e senadores estão se lixando para a opinião pública e dormem tranquilos; e o povo vota neles de novo, ou alguém dúvida que o bejani vai ser eleito ano que vem?! para a plebe ignara ele foi vítima de uma conspiração, ninguém provou nada contra ele, como acontece com o Maluf, que diz que não tem e nunca teve contas no exterior e e quem quiser que prove o contrário

Luiz Valle disse...

Kd essa cambada de vereadores "vendidos"???.... ta na hora de vcs mostrarem serviço, ta na hora de fiscalizar os atos desse prefeitinho ladrão!!!... afinal vcs ganham pra que??? pra só mamar na teta dessa cidadesinha!!!!... vamos se mexer cambada de inúteis!!!!!

Vilma Valim disse...

A cidade está emporcalhada. O que o povo quer é limpeza e higiene nas ruas. Dane-se se o caminhão é de BH, Itaúna, do Rio, do Josemar e o cacete. O Prefeito tem é que recolher o lixo. O resto são picuinhas jurídicas desse famigerado - e dessa excrescência - de Tribunal de Contas, que resolveu também legislar, extrapolando as suas verdadeiras finalidades.

Easy Rider disse...

Juiz de Fora e sua população merecem, timtim pot timtim o que está acontecendo.
Merecem morar no lixo, terem os menores salários, viverem cheios de doenças, passar fome, andar em onibus lotado e caro, enfim se fu...
É bem feito e é pouco.
Venderam seus votos e trairam quem lutou por eles.
êta povim escrôto
Em terra de puta,
gigôlo tem mais é que ser rei.

ÊTA BOSTA SÔ!!!!!

OMAR PERES disse...

O importante é deixar a cidade limpa? Não importa o valor dos contratos dos caminhões? O resto é picuinha ?

É a posição defendida por Vânia Valim. Essa forma de governar foi praticada com muita eficiência por Ademar de Barros, Governador de São Paulo, nos anos 60 : "ROUBO MAS FAÇO" !

Por isso, pela utilização dessa "técnica administrativa" por grande maioria de nossos governantes, o Brasil é o que é ...

Pobre país.

Omar

Anônimo disse...

Quem me garante que estes camiões da empresa de Contagem não são do Josemar? Pessoas como o Josemar e o Custodio podem muito bem ter montado uma empresa em nome de um laraja e agora estão promovendo uma dispença de acordo com a "lei" 8.666, para levar vantagens! O que me espanta é o filho do Dr. Romilton Faria (TOTI), participar desta falcatrua. Dizem por ai que ouvir é ouro e falar é prata, portanto TOTI, seu pai é político e se eu o conheço bem, ele não vai sair da política, mas, você participando deste tipo de conchavo só pra manter um salario pode queima-lo pro resto da vida!

Anônimo disse...

Um fato em alerta!!!!!!!
Custódio lança mão de um mecanismo que estamos a tempos condenando nas administrações públicas. Trata-se do marketing e publicidade sobre os serviços e obras praticados pelo poder público. Que tem dois aspectos: um de sensibilizar o povo, que infelizmente não tem consciência dos deveres e obrigações da gestão pública para com a população. Então passar asfalto nas comunidades, fazer rede de esgoto e tratamento, colocar iluminação pública, abrir uma creche, reformar uma escola, abrir uma UBS, etc.. entra na contabilidade do municipio altos valores de propaganda sobre os serviços prestados. Esses valores comprometem recursos que deveriam ir para a qualidade da educação, a qualidade da saúde pública, a qualidade do asfalto empregado nos logradouros, a qualidade das moradias populares, a qualidade do atendimentos público. E o povo não consegue ver isso a não ser quando informado pelos compromissados com a verdade.
Outro aspecto se refere a lisura desse serviço de marketing e publicidade. Passou por licitação para se escolher a empresa que fornece esse serviço? Onde está a transparência da tomada de preço sobre esse serviço?
Temos notícias de administrações passadas de superfaturamento dos serviços e produtos de propaganda aos setores públicos passados para notas de empenho administrativas. Lembremos o caso "Valério" também o que gerou o mensalão. Eram empresas de publicidades também.
Como pode funcionar a maracutaia nesses serviços gráficos e de marketing e publicidade? Começa se não passou por licitação. Todo serviço público tem que passar por licitação salvo casos e urgência e emergência.
Depois há um superfaturamento, o valor de mercado é um e os fornecedores cobram outros maiores.
Outro fator, dá nota de uma quantidade geralmente grande volume, coloca-se em nota de empenho esse valor e volume e no entanto foram volume e valores menores consumados.
Precisa-se de crivo, e de informação. Nesses casos, mas no mundo da informatização tudo é revelado a tempo e a hora.
Senhor prefeito não há necessidade de tanta publicidade sobre sua administração, sabemos que é nosso direito ter acesso a tudo que o poder público tem obrigação de fazer.
Vamos gastar o dinheiro do povo de maneira mais correta?

Anônimo disse...

Sra. Vilma me perdoe, mas o Tribunal de Contas não esta legislando. Sua função é simples: Apenas fiscalizar! Se há erros no processo, se burlaram a lei 8.666/93 que trata de processos licitatórios e que diz que compras ou contratação de serviço acima de R$ 8.000,00 (Oito Mil Reais), devem ser licitadas, então a equipe do Prefeito Custodio, esta errada em não alertá-lo para o fato ou ele realmente tem dolo na contratação.
Não faço oposição sistemática a nenhum governo, mas, o que esta errado deve ser sim denunciado, e se a Senhora acha que este tipo de política é a correta, é por que deve estar levando alguma vantagem ou ainda esta vivendo no passado recente onde os políticos administravam municípios como se fosse sua própria casa e o dinheiro gasto saíssem de seu bolso. Os tempos mudaram senhora Os tempos mudaram!

Anônimo disse...

Por aqui se faz e por aqui se paga.

Quem é corrupto, corruptor, inoperante irá pagar, mais cedo ou mais tarde.

Se o Bejani ou o Cústódio não se envergolham de si, seus eleitores já sentem nojo de suas ações.

Tenho expectativa que o povo não vendido desta cidade ainda sentirá orgulho de sua Justiça.... Os dias em todos os fatos de nossas vidas encontraram com os momentos de conclusão.

Ainda por último : ESTAS AÇÕES DO PESTANINHA NÃO ME SURPRRENDEM, POIS O CONHECI BEM PARA DIZER QUE É OUTRO TUCANO BICO TORTO.

Marra.

Júlio sarchis disse...

E o ministério Público? e o Tribunal de contas da União? e a policia federal? e o TRE? e os amiguinhos da PM? e os escoteiros? e nossos honestos vereadores? e a guarda mirim? e OAB? e os demais jornais de JFA? e as rádios de Juiz de Fora? e os sinticatos? e a policia civil? e a guarda municipal? Eles não fazem nada? não poem a boca no trombone?
Só o JFHoje e o blog do Omar que tem coragem?

Os outros estão com rabo preso ou estão esperando algumas migalhas?

É a verdade da Expressão: "Estamos jogando dinheiro no lixo" Júlio

Mike disse...

Não há outra conclusão senão o óbvio: há muita treta nos negócios envolvendo o lixo. Você provou, na "ponta do lápis", que seria muito mais vantajoso para uma prefeitura do porte de Juiz de Fora a opção de compra dos caminhões e compactadores por leasing. E digo mais: não é apenas o porte da nossa cidade que favorece tal opção, mas principalmente da própria estrutura do Demlurb. Poucas cidades dispõem de uma instituição como o Demlurb que, infelizmente, está sendo desmontada. O pretexto da "falta de dinheiro" é ridículo. Mesmo que a prefeitura estivesse com as contas no vermelho, não justifica este total "analfabetismo admnistrativo" (para não dizer outra coisa).

O fato é que, nos dias atuais, está cada vez mais difícil driblar o policiamento; as fiscalizações oficiais (leia-se PF, MP, TCE, TCU, CGU etc.), ainda mais com o advento da informatização que facilita o cruzamento de dados. E o que resta para a picaretagem? Simples: os negócios envolvendo o lixo. Pois ali você tem o manjado "caráter de urgência" protegido por lei, já que o lixo envolve também saúde pública. Passado tal "caráter de urgência", começam outras picaretagens acessórias. Por exemplo: a aferição contratual, com o "aumento da demanda".

Assim, por exemplo, se no contrato está a previsão de recolhimento de 450 toneladas por dia, isto não é garantia que nos próximos meses a demanda aumentará - seja por crescimento populacional ou seja por crescimento do consumo per capita.

Por exemplo: se o juiz-forano João da Silva ganhou mais dinheiro e teve mais condição de comprar mais bens de consumo, isto implica na necessidade de a prefeitura recolher mais lixo; se a Maria das Dores veio de Bicas para trabalhar na nova empresa juiz-forana Joinha de Minas, isto também implica em mais demanda de lixo. Então entra em ação o "gatilho-jeitinho". E como se calcula tal aumento da demanda? Nem o "Mister M" saberia responder.

Genial, não!?

clap! clap! clap!
Palmas para o Todinho que ele merece.

P.S. E Juiz de Fora continua imunda (em todos os sentidos).

Anônimo disse...

Acho que vale a pena procurar na Junta Comercial informações sobre a Localix Serviços Ambientais Ltda, Rua Hélio Martins dos Reis, 253, bairro Arcádia, Contagem, MG, telefone (31) 3382-8934, CNPJ 04.567.650/0001-74, o representante legal é Ivanildo Gualberto Lopes, CPF 844.207.906-87

Márcio disse...

Agora que o o prefeito da cidade finalmente começa a nos esclarecer o real motivo da sua "saìda" de onde "estava" para ser prefeito desta cidade, que durante a campanha se dizia ser a soluçaõ para resgatar a credibilidade da cidade através da "coligação mudança com segurança".
Agora eleito, sem o mínimo de pudor, afinal é político profissional não é mesmo? Faz uma "MUDANÇA" nos rumos da "administração" de tudo que foi prometido, jurado, assumido, compromissado e até assinado.
E é exatamente sobre os compromissos assinados que eu tomo a liberdade de sugerir a voce Omar, que tem facilidade de acesso ao vídeos do período das campanhas(1o.2o.turnos), resgatasse onde o então candidato a prefeito se mostrava ao lado de comunidades, líderes comunitários mostrando-se solidário às necessidades e prometendo prioridades e urgência nas soluções dos problemas. Seria interessante, Omar, visitar essas àreas, procurar o líderes e as pessoas que serviram de propaganda para o então candidato a prefeito e principalmente verificar se aqueles documentos que ele assinava na frente das lentes onde constava alem da própria assinatura a de várias testemunhas, cabos eleitorais e líderes comunitários para que dessem respaldo ao político sério e idôneo, ainda existem se foram cumpridos se as comunidades estão satisfeitas.
Minha curiosidade, é saber se só os cabos eleitorais e líderes foram atendidos e se as comunidades ainda estão esperando a prefeitura obter verbas para que o então candidato, hoje prefeito cumpra (ou cumprida) a palavra empenhada, assinada, acho que até em cartório no vídeo ele prometia registrar. Esta sim, seria a verdadeira prestação de contas e demonstração de trabalho.

Mike disse...

Márcio (o comentarista logo aí em cima) lembrou bem: a promessa do prefeito, entre outras coisas, era "resgatar a credibilidade" da cidade. Não; não riam porque a coisa é triste.

O que enxergamos é um prefeito pífio, apagado, isolado, incompetente e sem a mínima moral para conduzir os rumos da cidade.

E a cidade continua uma porqueira só.

Luiz Valle disse...

Dna Vilma!!!! Por acaso na sua casa o lixo e varrido para de baixo do tapete???... moralidade, transparencia e honestidade são necessários em qualquer governo... o que estamos vendo em Juiz de Fora não é nada disso!!!

jorge disse...

Normalmente tenho lido nesse blog reações de indgnação com este (des)governo, bem como, manifestações de protesto em relação ao silêncio e omissão da OAB, Ministério Público,Câmara de Vereadores e aos demais órgãos que a tudo assistem sem verem nada!!
Mas, como NINGUÉM Vê nada, parece que essas denúncias estão sendo banalizadas e a cidade está sendo "tocada a toque de caixa". Pobre Juiz de Fora!!
E, para completar, parece que a população está anestesiada porque NINGUÉM reage!!!E ontem eu vi um adesivo em um carro aqui na cidade que dizia:" Não voto em mais ninguém porque não dou procuração para bandido".

rockxixe disse...

enquanto um alvará sanitario demora mais de seis meses pra sair por que não tem fiscal na vigilancia sanitaria(porque precisa de concurso publico,se não precisace ia ter um monte de fiscal nomeado no meio dos 20 cargos oferecidos pelo prefeito pra cada vereador na prefeitura)joga dinheiro publico pro lixo!!

Anônimo disse...

e os caminhõezinhos do todinho já estão funcionando a todo o vapor! acabou de passar um por aqui! e pior, eles ainda são em uma cor verde cafonérrima!

Anônimo disse...

NILSON ROGÉRIO LEÃO, é o nome do CARA!
Advogado, Professora da UFJF, ele é o coordenador de todas as " LEGALIDADES" promovidas pelo Custódio e pelo Henrique Duque.
Não é bom advogado não.
A procuradoria do Município é dele.
A procuradoria da UFJF é dele.
Nos dois cargos ele coloca umas crianças, e manda nos dois sem aparecer.

Oswald de Andrade

Anônimo disse...

Omar, veja o preço de um caminhão de lixo pela internet: U$15.000,00http://portuguese.alibaba.com/product-gs/dongfeng-dolika-compression-type-garbage-truck-refuse-collecting-truck--203375522.html Com o aluguel que a prefeitura está pagando dava para comprar vários. Aliás Omar, que tal financiarmos uma frota de caminhões e alugar para prefeitura? Dava para pagar o empréstimo e ainda ter lucro, sem gastar um tostão.