domingo, 21 de novembro de 2010

JUIZ DE FORA PRECISA SER REINVENTADA. UM PACTO PELA CIDADE - FINAL

O que proponho :

1) criação de um comitê supra-partidário, formado por políticos com representatividade e liderança (Tarcisio Delgado, Mello Reis, Custódio Mattos, Júlio delgado, Marcos Pestana, Paulo Delgado, Bruno Siqueira, Margarida Salomão, Presidente da Câmara de Vereadores), por empresários e, principais empresas da cidade (Esdeva, Acelor, UeM, Paraibuna etc.), pela UFJF (Reitor e Diretores das faculdades de economia, sociologia e arquitetura), e um representante do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais - BDMG. O comitê teria como Presidente de Honra, o Senador Itamar Franco e, como Coordenador Geral, o prefeito do município;

2) a principal função do comitê seria a elaboração, com prazo determinado, de um projeto de desenvolvimento economico para a cidade, onde se reconheça os principais problemas economicos, fiscais, administrativos e urbanísticos do município, com a consequente apresentação de propostas para suas soluções;

3) Com documento pronto e , com base na representatividade do comitê, as propostas e soluções para a retomada do desenvolvimento de Juiz de Fora, seriam apresentadas à sociedade e ao Governo de Minas;

4) Em seguida, o comitê, sempre liderado pelo Senador Itamar Franco, iria à todos os principais orgãos de fomento e financiamento do governo federal, com a função de reivindicar a execução das propostas do projeto de revitalização economica e, administrativa do município de Juiz de Fora.

5) Caberia também ao Comitê, além da apresentação e, das demandas aos orgãos de fomento, financiamento e, investimentos públicos ( ministérios que possuem dotação orçamentarias para aplicação em obras, além do BNDES), a realização de seminários nas Confederações das Industrias de São Paulo e, nos principais países que investem no Brasil, tais como Alemanha, França, Inglaterra, EUA e Japão, mostrando e "vendendo" Juiz de Fora, a cidade que está mais próxima dos principais centros consumidores do Brasil, além de diversos outras vantagens ,vis-à-vis, os demais municípios de porte médio do país. Devemos sempre lembrar que o produto que mais sobra, hoje, no mundo, é o dinheiro ! O que falta aos investidores nacionais e estrangeiros, ávidos por negócios, são bons projetos.

6) Os Deputados eleitos e o Senador Itamar Franco, se comprometeriam a fazer uma única emenda orçamentária, cujos recursos somados alcançam, para os próximos 4 anos, algumas dezenas de milhões de Reais. Esse dinheiro seria canalizado para as principais obras determinadas pelo comitê;

7) Por fim, o comitê teria a função de cobrar , permanentemente, dos orgãos federais e estaduais a liberação dos recursos para a execução das obras e projetos concebidos pelo estudo do comitê. Em outras palavras, quando, hipoteticamente, o Ministério das Cidades, aprovasse o financiamento da despoluição do Paraibuna, caberá ao comitê acompanhar e, exigir o bom andamento da liberação dos recursos e, execução do projeto.


Se me fosse pedido opinião e, sugestões para solucionar os principais e mais graves problemas da cidade , sem ordem de importância, pois são todos fundamentais para o futuro da cidade, eu citaria e, pediria que fossem incluídos no estudo, neste momento, seis projetos:


1) TRANPARÊNCIA NAS CONTAS PÚBLICAS

As práticas contábeis e administrativas do setor público brasileiro, tem como objetivo, em primeiro lugar, esconder as contas públicas ! Ou, no mínimo, sofisticar sua leitura com a prática de linguagens , declarações e relatórios herméticos, cujo objetivo é dificultar a compreensão de quem paga a conta: o contribuinte, o simples cidadão.

A mesma satisfação que o contribuinte deve ao Estado, o Estado, na mesma proporção, deve ao contribuinte. E, pela falta de informação do que faz o administrador público com o dinheiro de nossos impostos, somos obrigados a conviver com o disperdicio, com a corrupção, com o nepotismo , sem nunca sabermos onde, efetivamente, nosso dinheiro está sendo investido e aplicado. Isso não ocorre somente em Juiz de Fora. É em todo o Brasil. Em Juiz de Fora, o caso de empreguismo na AMAC, praticado por todos os prefeitos, é emblemático.

Como seria transmitido à população as informações dos gastos públicos da prefeitura ?

No carnêt do IPTU demonstrando, percentualmente, o quanto será investido pela prefeitura, no ano, com o pagamento da folha, no custeio da saúde e da educação, e nos demais investiment.

Além disso, o prefeito se comprometeria a eliminar 90 % dos cargos de confiança e, probindo, por Lei, a contratação de pessoal sem concurso público

Trata-se, portanto, de TRANSPARÊNCIA com os dinheiros de nossos impostos, uma nova forma de administração pública. Só assim, a população saberia e restauraria a confiança em suas lideranças politicas.



2) IMPLANTAÇÃO DE VEICULO LEVE SOBRE TRILHO - V.L.T .

Trata-se do mais moderno e eficiente modal de transporte de passageiros em todo o mundo, com baixo custo de implantação. Não poluente , confortável e moderno, o VLT virá para equacionar, definitivamente o trânsito da cidade, que baseado em ônibus e automóveis particulares, estrangulou a cidade. O trânsito de Juiz de Fora está parando e, as perspectivas são de piorar cada vez mais. Urge uma solução. Para mim, somente o VLT pode melhorar e equacionar a paralisia e o estrangulamento do trânsito da cidade.

Some-se a tudo isso, uma outra vantagem imediata com a instalação de VLT em Juiz de Fora: já existe um ramal pronto, que é a linha do "Xangai", (abandonada), que religaria a Zona Norte ao Centro da cidade, retirando, diariamente, centenas de ônibus de circulação.

O VLT, se estenderia, por um novo ramal que cortaria toda a Av. Rio Branco, com terminal de ônibus na garganta do Dilermando, cujo transbordo de passageiros para o VLT, evitaria, portanto, a circulação de milhares de ônibus/dia no centro da cidade.

A administração do VLT municipal seria privada, cabendo a prefeitura licitar os ramais.

3) DESPOLUIÇÃO DO PARAIBUNA

Trata-se da mais importante e urgente intervenção na cidade, que não pode mais admitir conviver com o maior centro de doenças da cidade e região. O Paraibuna é uma vergonha para a cidade! Há quantas décadas ouvimos que o financiamento para a despoluição do rio está sendo liberado? Quantas vezes o Banco Mundial aprovou e liberou os recursos? E o rio cada vez mais poluido. A cidade não pode permitir que essa situação continue. É vergonhoso !

Para essa demanda , o comitê levará um projeto que contemple quantas ETEs (Estação de tratamento de esgoto) forem necessárias para reverter esse processo de assassinato, não contra o eco-sistema da região, mas principalmente contra a população da cidade de Juiz de Fora. ESSA OBRA, É FUNDAMENTAL PARA QUE A CIDADE SEJA RESPEITADA !


4) REVITALIZAÇÃO E REURBANIZAÇÃO DAS MARGENS DO PARAIBUNA

Simultâneamente ao processo de despoluição, é imprescindivel a revitalização e, implantação da maior área de lazer do município, criando às margens do Paraibuna, em toda a Av. Brasil, ciclovia, pista para caminhadas, quiosques, bares e, um anfi-teatro (sobre o rio), para pequenos eventos culturais nos finais de semana. A população hoje "expulsa" pelo esgoto a céu aberto que é o Paraibuna, se integraria e, cuidaria do maior patrimônio ecológico da cidade, transformando em um centro de vida, a estética deplorável da cidade ;


5) DUPLICAÇÃO DA ESTRADA QUE LIGA JUIZ DE FORA AO AEROPORTO REGIONAL DA ZONA DA MATA

Há anos, também, estamos ouvindo que será construída estrada que ligará o aeroporto até a BR-040. Mesmo nada tendo ainda acontecido, já é pouco. É fundamental a duplicação da estrada entre Juiz de Fora , até o aeroporto. Se queremos crescer, se queremos ter novos empreendimentos e, receber investimentos, fundamental que tenhamos infraestrutura para suportar esse novo ciclo de desenvolvimento que projetamos. A duplicação dessa estrada e, o imediato funcionamento do aeroporto da Zona da Matan são imprescindiveis.


6) SEMINÁRIOS SOBRE AS POTENCIALIDADES DE JUIZ DE FORA

A serem realizado no Brasil e, no exterior. Momento onde o comitê, representado por empresários e, pela prefeitura da cidade, com lastro no estudo técnico, mostraria aos potenciais investidores, as vantagens de se investir em Juiz de Fora , a cidade mais bem localizada entre os três principais centros consumidores do país, com um dos mais altos índices de alfabetização e, que apresenta as boas vindas aos investidores, com um projeto consistente de desenvolvimento, elaborado por toda a sociedade. É assim que se faz no mundo dos negócios, no universo das oportunidades de investimentos. O "vendedor" , no caso, Juiz de Fora, tem de se apresentar aos "compradores", isto é, os potenciais investidores. Caso não nos apresentemos, Juiz vai ficar de Fora...


Era isso. Como disse, sonhar é de graça. Continuarei sonhando.

ps. estou, neste momento, voando para Madrid, onde participo, a convite do Presidente da Inter Press Service - IPS (http://www.ips.gov/) , para o encontro anual da direção da maior empresa de noticias do mundo. Por isso, estarei "fora do ar", até segunda-feira à noite.

4 comentários:

Rogério de Moraes disse...

QUEM DIZ QUE ESSA CAMBADA QUER UM PACTO? ELES QUERE É O PATO!!!
E ELES JÁ TEM O VOTO DOS PATOS!!!!!
DAQUI É SÓ ISSO QUE ELES QUEREM, E AÍ CABE UMA PERGUNTA:
ESTÃO ERRADOS?

E QUE EU RESPONDO COM OUTRA PERGUNTA:
QUEM VENDE VOTO TEM DIREITO A DESENVOLVIMENTO, SAUDE TRANSITO BOM E EDUCAÇÃO?
QUEM VENDE VOTO TEM MAIS É QUE PEGAR O RECIBO E RECLAMAR NO PROCON.
AH VENDEREM SEM NOTA NÉ!
BEM FEITO!!!!
E TAMBÉM TEM UMA COISA:
JUIZ DE FORA ESTÁ INDO DE MAL A PIAU COM ESCALA EM MARIPÁ....

AH MADRI....
CASTANHOLAS, ESPANHOLAS, FESTAS, TOURADAS, PAEJA....

E VC QUERENDO FAZER PACTO COM ESSA CAMBADA PRÁ DESENVOLVER ESSA ROÇA?

O QUÊ QUE É ISSO OMAR, CAIU BERÇO?

Thiago Chaves disse...

Boa Tarde doutor Omar, como foi de viagem? Espero que tenha sido boa. Sobre os últimos textos publicados, como sempre objetivos, práticos e diretos, como tem que ser para o povo entender. Pena que o povo entende e os políticos não, ou fingem não entender.
Todas as sugestões eu achei ótimas, mas tem um porém. Será que todos os políticos citados, abrirão mão de sua vontade própria para poder ajudar Juiz de Fora? Você que conseguiriamos juntar em uma só comissão Júlio Delgado, Tarcísio Delgado, Custódio Mattos, Bruno Siqueira, sendo que todos eles com interesse direto na eleição para prefeito de 2012? Eu acharia de uma nobreza enorme, mas a soberba vem no DNA do político brasileiro. Você citou o nome de Itamar várias vezes, será que Itamar seria o nome certo para levar o nome de Juiz de Fora à frente? Como publiquei em meu blog, Itamar parece o PMDB, não sabe de que lado está.
Portanto, acho ótima suas ideias, mas antes temos que combinar tudo com os participantes. Um abraço!

Eduardo Duarte disse...

Caro Omar, venho aqui depois de um tempo sem visitar seu blog matar saudades e relatar o alerta que acabo de receber:

Ao chegar no meu prédio agora de manhã fui alertado pelo porteiro a evitar a rua Doutor Gil Horta (centro) porque neste local semana passada um grupo fumava crack e mexia com os pedestres em plena luz do dia (4 horas da tarde).

Tá tudo dominado...

JF ladeira a baixo!

Markim Falcão disse...

Muito boa a idéia do comitê. E qual seria o primeiro passo para que essa idéia começasse a sair do papel?


Idéias dessa magnitude não podem ficar só na cabeça... precisam se transformar em realidade! Isso é empreendedorismo